Cachoeira Véu de Noiva - Núcleo do Engordador Agenda Cultural / bate e volta / É Grátis / História e Arte / Na natureza

O que fazer em São Paulo no feriado? Se você está sem ideias e a grana está curta, veja aqui 8 programas para se divertir gastando pouco ou nada. Várias opções são gratuitas e para todas as idades.  Esqueça o Netflix e a internet e vem curtir o que a cidade tem de melhor.

Planetário Professor Aristóteles Orsini no Parque Ibirapuera Foto: Divulgação Prefeitura de São Paulo

Planetário Professor Aristóteles Orsini no Parque Ibirapuera
Foto: Divulgação Prefeitura de São Paulo

Planetário do Ibirapuera

Os planetários são espaços para o ensino não formal de astronomia e ciências afins e suas principais características são as salas de projeção com cúpula e, frequentemente, cadeiras com disposição circular para provocar maior sensação de imersão. Estes equipamentos permitem a representação do céu visto da Terra em qualquer época do tempo e em qualquer latitude do planeta através da utilização de um projetor Planetário, que no caso do Planetário Prof. Aristóteles Orsini, no Ibirapuera, trata-se de um Starmaster ZMP da empresa alemã Carl Zeiss com uma cúpula de 18 metros de diâmetro. As sessões para o público geral ocorrem aos sábados, domingos e feriados, nos meses de férias (dezembro, janeiro, fevereiro e julho) de terça a domingo sempre às 10h, 12h, 15h e 17h, sendo todas as gratuitas em 2016. Cada sessão possui duração de 40 minutos. Serão distribuídas senhas para as sessões sempre 30 minutos antes do horário agendado de cada sessão, para tanto serão utilizados os guichês de bilheteria na rampa de acesso do planetário, uma destinada ao atendimento preferencial e a outra para o público em geral

Parque Ibirapuera
Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Portão 10

Cachoeira Véu de Noiva - Núcleo do Engordador

Cachoeira Véu de Noiva – Núcleo do Engordador

Parque da Cantareira – Núcleo do Engordador

A trilha principal é a da Cachoeira, com 3 mil metros ida e volta. No caminho,  hás vários tipos de árvores e plantas, bambuzais, jequitibás e durante o percurso há três quedas d´água. Não fique esperando cachoeiras, mas o barulhinho da água correndo já rendeu boas fotos e teve gente que se arriscou a entrar na água gelada do lago formado pela cachoeira do Tombo.  Pausa para as fotos e apreciar a bela paisagem. A cachoeira do Véu tinha um véu tão fininho que era quase imperceptível.  Não se esqueçam de levar lanches, bebidas, porque não há lanchonetes nem lugar para comprar por perto.  Clique aqui para ler o post completo sobre o Núcleo do Engordador. Av. Cel. Sezefredo Fagundes, (altura do nº 19100) – Jardim Cachoeira – São Paulo/SP.Horário de funcionamento: sábado, domingo e feriados, das 8h às 17h. A entrada custa R$ 13 e R$ 6,50 (meia).Estacionamento: R$ 4 (motos), R$ 8 (carros), R$ 12 (ônibus de turismo)Como chegar de transporte público:Do metrô Tucuruvi, pega o ônibus Cachoeira 1783-21.Do metrô Santana, pegue o ônibus Cachoeira.  Peça para descer o mais próximo do parque.  Dá para ir caminhando.Como chegar de carro: Acesso pela Rod. Fernão Dias até Km 79 sentido SP-BH, entrar na alça de acesso para  a Av. Coronel Sezefredo Fagundes, n° 19.100 sentido Mairiporã. Próximo à Pedreira Itacema

Parque da Aclimação Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Parque da Aclimação Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

 Parque da Aclimação

O Parque da Aclimação é um lugar agradável de 112 mil m² de área verde, com pista de cooper de 5 km que circunda o lago. Frequentado por moradores da região, é uma ótima opção para caminhadas, praticar esportes ou fazer um piquenique com a família e amigos. É proibido circular de bicicletas. O parque abriga uma concha acústica, jardim japonês com espelho d’água, aparelhos de ginástica, parques infantis, paraciclo e campos de futebol, voleibol e basquetebol. Muito arborizado, tem bosque, áreas ajardinadas com várias espécies, além de eucaliptos. Em volta do lago é possível avistar garças, martim-pescador e outras aves.Parque da Aclimação Rua Muniz de Souza, 1119 – Aclimação Como chegar: Metrô Ana Rosa

Mar bravo de um lado e ondas calmas do outro. Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Mar bravo de um lado e ondas calmas do outro. Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Prainha Branca

Esta dica é para quem deseja fugir de São Paulo, a Prainha Branca é uma das melhores opções.  O acesso por uma trilha bem sinalizada na divisa com Bertioga é a porta da entrada desse pequeno paraíso do litoral sul. Nesta praia, a natureza dá o tom. A vila habitada por cerca de 350 habitantes ainda preserva costumes e tradições caiçaras, como as pequenas casas em meio à natureza, as festas, o clima pé na areia e a simplicidade. Apesar de pertencer ao município do Guarujá, a Prainha Branca fica na divisa com Bertioga, na saída da balsa. O que predomina neste refúgio escondido é a simplicidade, das casas, das pessoas, o jeito roots, bicho-grilo, muitos surfistas, jovens tatuados, o reggae nas barracas, o açaí e o PF. Mas aos poucos, as famílias também foram chegando, há espaço para casais, crianças e aqueles não tão jovens. Tudo junto e misturado. Para mais informações sobre a Prainha Branca e como chegar lá de ônibus, de trem ou de carro e clique aqui

PARQUE CORDEIRO-24 (Copy)

Parque do Cordeiro Martin Luther King

O Parque do Cordeiro tem uma boa infraestrutura, é limpo e bem-cuidado. Conta com pistas de Cooper, caminhada e skate, playground, miniciclovia, quadra poliesportiva, teatro de arena, área para exercícios com aparelhos, espaço para animais, fraldário, espelho d’água,  pista de bocha, paraciclo e praça. Com 35 mil m2, chega a receber 4 mil visitantes aos finais de semana. O parque é dividido em dois setores: o setor oeste – com pistas de pedrisco de caminhada/corrida arborizadas e o setor leste. Promove aulas de tai chi chuan e lian gong. Rua Breves, 968 – Chácara Monte Alegre .  Funcionamento: setor leste – diariamente das 7h às 18h (7h às 19h no horário de verão) setor oeste – diariamente das 7h às 17h (7h às 18h no horário de verão). Site: Parque do Cordeiro Martin Luther King

Bordel

Bordel

Mostra Di Cavalcanti na Pinacoteca

O Di Cavalvanti que retratou tão bem o subúrbio do Rio de Janeiro, seus prostíbulos, as mulheres mestiças, o malandro e e as rodas de samba estão presentes nesta exposição, mas também a outros Di que talvez você não conheça. O Di cartunista, ilustrador, cubista,  fase de quadros sombrios e influências dos muralistas. Está tudo retratado na mostra“No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos”  na Pinacoteca. Uma coleção para mergulhar na obra do artista. A exposição fica em cartaz de 2 de setembro a 22 a janeiro.“No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos” permanece em cartaz até 22 de janeiro de 2018, no primeiro andar da Pina Luz – Praça da Luz, 02. A visitação é aberta de quarta a segunda-feira, das 10h00 às 17h30 – com permanência até às 18h00 – os ingressos custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 60 não pagam. Aos sábados, a entrada é gratuita para todos os visitantes. A Pina Luz fica próxima à estação Luz da CPTM  e estação do metrô Luz.

Fachada de Hinoki - Japan House São PauloJapan House

São Paulo recebe a primeira JAPAN HOUSE do mundo, um espaço que celebra a cultura, a gastronomia, o design, a literatura, a tecnologia e os negócios do Japão contemporâneo.  A JAPAN HOUSE São Paulo, primeira unidade do projeto global do governo japonês, funciona na Avenida Paulista, 52.Uma ponte entre os dois países para fomentar contatos, conhecimento e novos negócios,  local apresenta ainda o imi Café (com doces especiais, chás, matcha e café), o restaurante JUNJI SAKAMOTO (com típicas receitas japonesas executadas com primor e ingredientes tradicionais), a loja Furoshiki (com itens da arte tradicional japonesa, como os famosos lenços para embalar presentes) e a Japan Madoh (com curadoria inédita de produtos de design, moda, alimentos e bebidas vindos do Japão). Itens importantes que representam e reforçam a cultura ea estética japonesas contemporâneas. JAPAN HOUSE São Paulo – Avenida Paulista, 52, Horário de funcionamento: Terça-feira à Sábado: das 10h às 22h, Domingos e feriados: das 10h às 18h. Entrada gratuita

Paisagem do Jardim Botânico São Paulo. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Paisagem do Jardim Botânico São Paulo. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

.Jardim Botânico

Ainda tem gente que não sabe que São Paulo tem um Jardim Botânico incrível. Eu conheci há pouco mais de um ano e me surpreendi com um dos jardins/parque mais bonitos de São Paulo. O que eu mais gostei foi o paisagismo e a tranqüilidade. O lugar é para contemplar a natureza, relaxar, fazer caminhadas leves, estar com os amigos e a família. Como não é permitida a prática de esportes, nem animais de estimação, o Jardim Botânico acaba sendo mais sossegado que os outros parques.  O lugar abriga uma estufa de plantas, um lindo lago de ninfeias, uma escadaria histórica e é comum ver ensaios fotográficos, portanto prepare o celular ou a câmera. Apesar de ter lanchonete, pense em compartilhar a comida com os amigos, pegue uma toalha ou canga e faça um piquenique no gramado. Site Jardim Botânico de São PauloFunciona de terça a domingo, das 9h às 17h. R$ 6 e R$ 3 (meia entrada).


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *