Cachoeira do Sagui - Fazenda Maravilha. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP Na natureza

O verão e as férias combinam com parques, praias e cachoeiras. Para quem não vai viajar, uma ideia é explorar as cachoeiras dentro de São Paulo. Sim, temos cachoeiras nas regiões extremas da cidade. O acesso não é tão fácil, mas a maioria dá para ir de transporte público e não precisa de guias.

Para quem é iniciante e não está acostumado a fazer trilhas sozinho, recomendo o Núcleo Cabuçu e Engordador do Parque da Cantareira e do Sagui, na Fazenda Maravilha. Nestes lugares, é possível ir com crianças e de carro. Para quem já está mais acostumado e gosta de caminhar, indico as cachoeiras da zona sul como a do Jamil e Poço das Virgens, mas preparem-se para andar uns 12 km. A Marsilac tem acesso mais fácil, cerca de 6 km do distrito, mas é bem cheia aos finais de semana. Nas trilhas da zona sul, também há guias que podem levar. Veja mais no final do post. Escolha a sua queda d´água e divirta-se.

Cachoeira do Núcleo Cabuçu. Foto: Divulgação

Cachoeira do Núcleo Cabuçu. Foto: Divulgação

Parque da Cantareira – Núcleo Cabuçu

Aproximadamente 24 km do centro da cidade de São Paulo, o Núcleo Cabuçu fica no município de Guarulhos e é mais tranqüilo que os outros núcleos. Tem duas áreas para piquenique, não há lanchonetes, portanto leve lanches e bastante água. A trilha da cachoeira tem 5.330 metros que pode ser feito em até três horas, dependendo do ritmo de cada um. A trilha é arborizada com várias subidas. A Mata Atlântica na sua extensão deixa o caminho mais bonito. A queda d´água é pequena, mas dá para se molhar, não para nadar. A água gelada e refrescante revigora a energia depois da caminhada.

Horário de funcionamento: sábado, domingo e feriados, das 8h às 17h. Em janeiro estará aberto todos os dias. Dia 31/12 fecha ao meio-dia e 01/01 não abre. 

Ingressos: R$ 12 e meia entrada para estudantes.

Av. Pedro de Souza Lopes, 7903 – Jardim São Luis – Guarulhos/SP – Tel.:  (11) 2401-6217

Estacionamento: R$ 4,00 moto;  R$ 6,00 carro; R$ 12,00 ônibus de turismo

Como chegar de transporte público: O ônibus sai do metrô Tucuruvi, é o 337 – JD. ACÁCIO. Descer em frente à escola Maria Helena no Cabuçu, o mais perto da entrada do parque, que fica em Guarulhos.

Como chegar de carro: Acesso pela Rod. Fernão Dias até a Casa de David (Km 82 sentido SP-BH), seguir pela Estrada das Três Cruzes até a Av. Pedro de Souza Lopes (antiga Estrada do Cabuçu), nº 7903. Clique no mapa.

Cachoeira Véu de Noiva - Núcleo do Engordador

Cachoeira Véu de Noiva – Núcleo do Engordador

Parque da Cantareira – Núcleo do Engordador

A trilha principal é a da Cachoeira, com 3 mil metros ida e volta. No caminho, avistamos vários tipos de árvores e plantas, bambuzais, jequitibás e durante o percurso passamos por três quedas d´água. Não fique esperando cachoeiras, mas o barulhinho da água correndo já rendeu boas fotos e teve gente que se arriscou a entrar na água gelada do lago formado pela cachoeira do Tombo.  Pausa para as fotos e apreciar a bela paisagem. A cachoeira do Véu tinha um véu tão fininho que era quase imperceptível. Pensei que talvez fosse por causa da falta de chuvas. Acho que em situações normais, as cachoeiras estariam mais cheias.  Não se esqueçam de levar lanches, bebidas, porque não há lanchonetes nem lugar para comprar por perto.  Clique aqui para ler o post completo sobre o Núcleo do Engordador.

Av. Cel. Sezefredo Fagundes, (altura do nº 19100) – Jardim Cachoeira – São Paulo/SP

Horário de funcionamento: sábado, domingo e feriados, das 8h às 17h.Em janeiro estará aberto todos os dias. Dia 31/12 fecha ao meio-dia e 01/01 não abre. 

A entrada custa R$ 12 e R$ 6 (meia).

Estacionamento: R$ 4 (motos), R$ 8 (carros), R$ 12 (ônibus de turismo)

Como chegar de transporte público:

Do metrô Tucuruvi, pega o ônibus Cachoeira 1783-21.

Do metrô Santana, pegue o ônibus Cachoeira.  Peça para descer o mais próximo do parque.  Dá para ir caminhando.

Como chegar de carro: Acesso pela Rod. Fernão Dias até Km 79 sentido SP-BH, entrar na alça de acesso para a Av. Coronel Sezefredo Fagundes, n° 19.100 sentido Mairiporã. Próximo à Pedreira Itacema. Clique  no mapa

Cachoeira do Jamil Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Cachoeira do Jamil Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Cachoeira do Jamil

Situada na confluência do rio Monos com o rio Capivari, ponto simbólico da região, a cachoeira do Jamil é considerada uma das mais belas das localidades. A cachoeira fica na propriedade do Jamil, óbvio. E banhada pelo rio Capivari, um dos únicos rios limpos da cidade. A paisagem é surpreendente. Mata Atlântica, trilha bem conservada, poços para tomar banho, quedas d´água, realmente uma boa surpresa . Clique aqui para ler o post completo sobre esta cachoeira.  O percurso até a cachoeira é de cerca de 10 km. Taxa de entrada: R$ 20

Como chegar de transporte público: Pegar o ônibus Terminal Parelheiros, que sai do Terminal Santo Amaro, ou em qualquer ponto da avenidaTeotonio Vilella. A partir do Terminal Parelheiros, pegar o ônibus Barragem, descer no final, e ir até a linha do trem, caminhar até a Estação Evangelista de Sousa, passando a estação do lado esquerdo tem uma trilha que leva até o Jamil, na porta tem um sino, é só tocar o sino e esperar virem abrir a porta. Para ler o post completo sobre o Jamil clique aqui.

Como chegar de carro: clique no mapa

Cachoeira Poço das Virgens Foto José Cordeiro/SPTuris

Cachoeira Poço das Virgens Foto José Cordeiro/SPTuris

Cachoeira Poço das Virgens

A Cachoeira Poço das Virgens é praticamente o mesmo acesso da cachoeira do Jamil, mas alguns quilômetros antes. Existem placas indicativas no caminho A queda d’água é pequena e existe um pequeno poço para banho com água transparente. As crianças fazem a festa. Tenha ao menos um litro de água e lanches leves na bolsa, a caminhada é longa e não há lugar que vende comida.

Como chegar de transporte público: após descer no ponto final da linha Barragem, comece a caminhar, a maior parte da trilha é feito em ruas normais. São 12,5 km até a cachoeira. Tem dois caminhos, em um deles, a partir do ponto de ônibus, simplesmente siga em frente, logo mais você verá uma placa turística indicando o poço e a distância ate lá. Passou a placa  continue em frente, você pode tanto virar a direita, logo depois a esquerda e direita novamente. Logo mais chegará a linha do trem, siga pela linha, você chegará num ponto dela em que há dois caminhos, um a direita e outro a esquerda, o Poço das virgens está à esquerda. Para o poço, desça reto, siga pela curva à esquerda, chegará numa pequena passarela, não vá por ela, siga pela direita agora, encontrara uma trilha que margeia o rio, siga por ela. Uma forma de não se perder é não desviar do caminho do rio.

Como chegar de carro a partir do Terminal Parelheiros: siga o mesmo caminho para a Cachoeira do Jamil, mas atenção as placas indicativas, porque o Poço das Virgens fica à esquerda. Veja o mapa aqui

Cachoeira do Marsilac. Foto: Desviantes

Cachoeira do Marsilac. Foto: Desviantes

Cachoeira do Marsilac

A cachoeira é formada pelas águas do rio Capivari e está a cerca de 6 km do centro do Bairro de Marsilac, no extremo sul de São Paulo.  Após passar pelo bairro, a trilha segue por estrada de terra. Por ser de fácil acesso, nos finais de semana e feriados ensolarados a cachoeira fica bem cheia.  Os visitantes nadam no rio e apreciam a queda d´ água que se forma. Aos finais de semana e feriados também é possível praticar tirolesa, instalada nas margens do Rio.

O leitor Gabriel visitou a cachoeira em janeiro de 2016 e contou que a Cachoeira de Marsilac está sendo administrada por um grupo chamado SelvaSP que está fazendo melhorias de acesso, banheiro, instalando tirolesa e outros equipamentos.  Agora também tem lanchonete.

Como chegar de transporte público: no terminal Varginha, pegue o ônibus 6L01-10, Term. Varginha – Marsilac. Após descer no ponto final (Centro de Marsilac), andar 6 km por estrada de terra.

Como chegar de carro a partir das av. 23 de Maio, Vila Mariana até o Bairro de Marsilac: clique no mapa.

Estacionamento para veículos R$ 5.

Informações sobre esta cachoeira do site Desviantes

Segue outro mapa para chegar até a cachoeira: clique aqui

Cachoeira do Sagui - Fazenda Maravilha. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Cachoeira do Sagui – Fazenda Maravilha. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Cachoeira do Sagui

Esta cachoeira fica dentro de uma propriedade privada, a Fazenda Maravilha. De fácil acesso, por uma trilha de 1,2 km a cachoeira pode ser visitada por pessoas de todas as idades, tem um poço para banho e uma pequena queda d´água rodeada por mata atlântica, um lugar muito gostoso para nadar e relaxar. Além desta,  na fazenda há outra cachoeiras, um pouco mais longe  como a Raios de Sol e Oásis, para estas é necessário ir com guia agendando com antecedência.  A fazenda oferece estacionamento, banheiros e local para piquenique.  Se quiser também pode reservar almoço com antecedência aos domingos. Cobra taxa de entrada. É necessário agendamento com antecedência pelo telefone  (11) 97442-9619. Taxa de entrada: R$ 10.  Em janeiro estará funcionando todos os dias, com exceção de 01/01. Não há transporte público até lá.

Como chegar de carro: Partindo do bairro de Parelheiros, seguir pela estrada Engenheiro Marsilac. Antes de chegar em Marsilac, seguir pela estrada da Ponte Seca. Clique aqui para ver o mapa.

Recomendações

Cheque as condições climáticas antes de sair

Leve repelente, protetor solar e vá com roupas apropriadas e leves. Inclua uma troca de roupas na mochila

Leve lanches, frutas e 1,5 litro de água. Nos lugares não há lanchonetes

Leve saco de lixos. É proibido fazer churrasco ou fogueira na região de cachoeiras.

Para saber mais informações sobre os atrativos da zona sul clique aqui

Para saber sobre os núcleos do Parque da Cantareira clique aqui

*Colaboraram Wander Almeida e Airam Teixeira


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Comments

  1. Paulo de Jesus S'ans Says: dezembro 29, 2015 at 8:26 pm

    Moro ao da Cachoeira do Cabuçu e não a conheço, Janeiro estarei lá depois de toda esta chuvada sem limites ! Graças a DEUS!

    • Patrícia Ribeiro Says: dezembro 30, 2015 at 3:05 pm

      Oi, Paulo. Vai sim. Faz a trilha, mas não espere uma cachoeira grande, a queda d´água é pequena, mas dá pra se molhar.

  2. Aha,cresci curtindo o Jamil e a cachoeira do Marsilac, hj em dia, agora que tenho família, não costumo mais frequentar, porque nem sempre as pessoas que estão por lá passam algum tipo de segurança.

    • Patrícia Ribeiro Says: janeiro 1, 2016 at 2:57 pm

      Oi, André. Obrigada pelo comentário. Infelizmente nem todos sabem respeitar a natureza e o próximo. Vá conhecer os parques que recomendei. Te garanto que são bem seguros, tem vigilantes de moto ou a pé garantindo a segurança dos parques. Abraços.

  3. Ola! Adorei as dicas! Costumo fazer trilha com meu golden retriever. Sabe se eh permitida a entrada de caes? Obtigada

    • Patrícia Ribeiro Says: janeiro 8, 2016 at 2:22 am

      Mara, infelizmente não é permitida a entrada de cães no parque estadual da Cantareira em todos os núcleos. Continue seguindo o blog. Abracos.

  4. Muito bom o seu post…otmas dicas e muito bem escrito…Parabéns! !

    • Patrícia Ribeiro Says: janeiro 12, 2016 at 10:57 pm

      Oi, Marcia. Obrigada pelo carinho. Cadastre seu e-mail para receber as novidades e ainda ganhar descontos em lojas, peças de teatro, cinema e restaurante. Divulgue e compartilhe o blog. Abraços.

  5. Dicas bacanas.

  6. A Cachoeira de Marsilac está sendo administrada por um grupo chamado SelvaSP. Eles estão cobrando entrada (5 reais) que inclui estacionamento. Realizaram algumas melhorias no local e tem a promessa de fazer ainda mais quando for possível financeiramente. Estão instalando tiroleza e outros equipamentos similares.

    • Patrícia Ribeiro Says: janeiro 25, 2016 at 2:55 pm

      Obrigada, Gabriel. Vou entrar em contato com eles. Você foi lá? Além de estacionamento, o que mais percebeu de melhoras? Dá para chegar lá por conta?

      • Patrícia, se voce ja foi lá, deve se lembrar que a entrada era por uma escada meio improvisada de terra que era acessada por um portão, agora aquele portao foi fechado e a entrada fica mais abaixo, junto com o estacionamento. Para chegar até la embaixo, fizeram uma escada larga com pneus cheios de areia. Colocaram uma bolha d’agua ao custo de 10 reais por 10 minutos, também colocaram umas cordas para melhorar o acesso até aquela parte sob a ponte. Banheiros maiores com privada, pia e chuveiro (não tem agua quente). O deslocamento mudou em nada do que voce já sabe, só essa questão do acesso e estrutura que mudou. Estive lá ontem, dia 24/01. Tem lanchonete com hotdog, salgado, porções de calabresa, batata frita…

  7. Oi, bom dia estoy querndo encontrar uma cachoeira perto onde moro, tem??
    Moro na cidade de Poà, fica em S-P

  8. olà, queriA SABER SIM TEM ALGUMA CACHOEIRA PERTO ONDE MORO, POIS MORO NA CIDADE DE POÀ, SP… OBRIGADA

  9. Já fui pra Cachoeira do Sagui, é bom pois fica dentro de uma fazenda que precise pagar pra entrar, R$10, por isso é bem mais filtrado o povo que frequenta, além disso, costuma ter almoço a um preço justo, R$10 pf ou R$20 a vontade.

    Fui de bike da pracinha do Emburá até lá, deu cerca de 24-26km ida e volta em estrada de terra/cascalho, só tomar cuidado que passam carros também.

  10. Oiie to querendo mt conheçer essas cachoeiras ,Ah cachoeira núcleo cubuaçu não tem onde nadar?
    E como compra o ingresso eh na HR q chegar ou tem q comprar antes?

  11. Oi , EU GOSTARIA DE SABER DE EM ALGUM DESSES LOCAIS PODE ACAMPAR ?

    • Patrícia Ribeiro Says: abril 13, 2016 at 2:47 pm

      Oi, Mayara
      Não é permitido acampar nestes lugares. Alguns são parques estaduais, outros são propriedades particulares. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *