Aprenda a pedalar com os voluntários da ong Bike Anjo É Grátis / São Paulo Melhor

Com tantas ciclofaixas espalhadas pela cidade, nunca se falou tanto em mobilidade urbana em São Paulo. Andar de bicicleta tornou-se uma ótima opção para explorar a cidade, um programa legal para fazer com a família e os amigos. Porém,  se você é um daqueles que ainda não sabe pedalar, existe um grupo de voluntários que ensina você a dar as primeiras pedaladas de graça. A ONG Bike Anjo acredita que a bicicleta é um meio de transporte capaz de mudar a vida de quem pedala e o ambiente ao nosso redor.

O pessoal do Bike Anjo ensina as pessoas a pedalarem no Largo da Batata no último domingo do mês Foto: Divulgação

O pessoal do Bike Anjo ensina as pessoas a pedalarem no Largo da Batata no último domingo do mês
Foto: Divulgação

Aprender a pedalar gera um empoderamento do ciclista nas ruas. Exemplo maior disso é a anja Kelly, de 36 anos, que conheceu os anjos há alguns anos, por meio da indicação de uma amiga. Não tinha certeza se ainda sabia pedalar, e, pior, não tinha nenhuma segurança para pedalar no trânsito de São Paulo. Após realizar algumas das etapas de treinamento com os anjos, ela já se sentia confortável para pedalar. Sua vida mudou. A bike representou uma melhoria em sua saúde física e mental, tornou-se uma pessoa mais leve e mais disposta, conforme aponta sua amiga Sandra, de 42 anos, que também aprendeu a pedalar com os anjos e tem planos de comprar sua bicicleta para pedalar sozinha “A bike transformou a vida dela para melhor, foi uma transformação,” afirma. A mudança maior veio há 4 meses. Ela resolveu retribuir o que lhe foi ensinado e se tornou uma bike anja.

Pessoas de todas as idades podem aprender a pedalar com a equipe de voluntários Foto: Divulgação

Pessoas de todas as idades podem aprender a pedalar com a equipe de voluntários
Foto: Divulgação

Como funciona

Todo último domingo do mês no Largo da Batata Kelly e outros 20 voluntários têm uma missão: ensinar outras pessoas a pedalar. Aqui não importa idade, sexo ou classe social, todos tem o direito a dar os primeiros passos, ou pedaladas, para uma mudança de vida. A partir das 8:15 horas da manhã já avistamos pessoas nas filas em busca das 40 senhas para participar das aulas, que duram até às 12 horas. As bicicletas, que pertencem aos Bike Anjo  são frutos de doações, conforme explica Marcos, experiente anjo, e passam por manutenção periódica. A paciência e a alegria dos anjos é contagiante e se expressa nos sorrisos daqueles que estão aprendendo. Com uma técnica bastante eficiente, muitos saem dando as primeiras voltas em menos de uma hora de treinamento.

A beleza do momento se traduz nas palavras de Marcos: “A sensação é incrível. A gente confunde a felicidade com a de quem está aprendendo a pedalar. Estamos realizando um sonho de uma pessoa, porque nosso público são pessoas de 40 a 50 anos,  que nunca subiram numa bicicleta e tem esse sonho desde criança e acabamos criando um vínculo com essas pessoas, que muitas vezes, entrem em contato conosco e mostram que já estão pedalando”.

Depois que aprendem a pedalar, alguns tornam-se voluntários do Bike Anjo Foto: Divulgação

Depois que aprendem a pedalar, alguns tornam-se voluntários do Bike Anjo
Foto: Divulgação

Em São Paulo, existe o que o anjo Marcos define de “projeto oficina Bike Anjo”. Esse projeto passa por cinco etapas, que são: programa de escola Bike Anjo, que ensina a pessoa a pedalar; programa começar a pedalar na cidade, parte teórica, onde são passadas dicas de segurança, de como pedalar no trânsito e legislação; a parte prática colocando as pessoas para pedalar pelas ruas; programa passeios “com propósito”, que promove passeios temáticos por parques, pelo centro histórico, rios; programa oficina de mecânica básica, que dá condições para fazer reparos simples, que possibilitem o ciclista voltar para casa, como remendo de câmara; e por fim a oficina bike anjo que tem como objetivo trazer pessoas que aprenderam com o Bike Anjo para trabalhar como voluntário. O sucesso desse programa é tanto, que no último domingo, na oficina escola bike anjo, dos 20 voluntários, 8 haviam aprendido a pedalar ainda esse ano no mesmo programa.

A ong Bike Anjo já atua em diversas cidades brasileiras Foto: Divulgação

A ong Bike Anjo já atua em diversas cidades brasileiras
Foto: Divulgação

Para participar do Bike Anjo

Quem se interessar pelos projetos, encontra a programação no site, no blog ou Facebook com todas as informações sobre oficinas e passeios. Os que aprenderam com os anjos recomendam as oficinas: os irmãos Rafael, de 23 anos, e Camila, de 19 nunca haviam pedalado na vida, mas afirmam que pretendem utilizar a bicicleta como meio de transporte. Após a oficina, ambos já conseguiam dar boas voltas com as magrelas pelo Largo da Batata. O irmão mais velho disse que se sentiu à vontade ao ver que o público era bastante diversificado: “a metodologia do Bike Anjo é muito boa, eles são super atenciosos, tem bate-papo com a gente antes, eles te acompanham e te deixam livre com a bicicleta”.

Você sabe andar de bicicleta? Quer aprender ou conhecer alguém que queira aprender? Clique no site do Bike Anjo aqui. 

A ong conta com mais de 4 mil voluntários que ensinam as pessoas a pedalar Foto: Divulgação

A ong conta com mais de 4 mil voluntários que ensinam as pessoas a pedalar
Foto: Divulgação


Meu nome é Cauê, tenho 30 anos, 23 vividos na capital, casado. Nasci aqui, vivi minha infância aqui, mas passei parte da minha juventude rebelde no interior do estado. Sou formado em Relações Internacionais e atualmente curso História na USP. Pedalo para trabalhar e para estudar, e gosto de ver um lado belo em tudo que aparece, desde um dia sozinho em casa, quando posso ver filmes e séries, ou uma sessão de teatro ou cinema.

Comments

  1. Lucimey aragao Says: novembro 29, 2016 at 7:03 am

    Bom dia! Estou interessada em pedalar dm SP, no entanto não sei qual a melhor bike, me ajude ! Obrigada.
    Lucimey

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *