Casa do Povo
Divulgação / Camila Picolo Agenda Cultural / É Grátis / História e Arte

Antiga porta de entrada da cidade para os estrangeiros que chegavam na primeira Hospedaria dos Imigrantes de São Paulo – edifício que hoje abriga o Museu de Saúde Pública Emílio Ribas (e sobre o qual eu já escrevi nesse post) – e também pela proximidade com a Estação da Luz, o Bom Retiro teve o seu desenvolvimento marcado pelas diferentes culturas que se estabeleceram por ali, cada uma contribuindo para dar ao bairro a cara que conhecemos hoje (inclusive as confecções que surgiram no início do século passado na região da hoje tão ofuscante – mas querida – rua José Paulino)

Casa do Povo - Instalação da artista israelense Yael Bartana Divulgação / Edouard Fraipont

Casa do Povo – Instalação da artista israelense Yael Bartana
Divulgação / Edouard Fraipont

Dentre essas comunidades, os judeus que lá chegaram na época da Segunda Guerra Mundial formaram uma associação cultural cuja sede, inaugurada em 1953, foi batizada de Casa do Povo. O seu objetivo era ser um local de memória às vítimas do regime nazista e à imigração judaica, mas que também olhasse para o futuro por meio do incentivo a expressões culturais e artísticas contemporâneas, o que foi evidenciado já pela concepção arquitetônica de onde se instalou.

Casa do Povo Divulgação

Casa do Povo
Divulgação

Obra do arquiteto Ernest Mange, o projeto teve como objetivo oferecer espaços amplos que pudessem se adaptar aos diferentes usos que se pretendia dar ao edifício. Por ali já funcionaram associações comunitárias do bairro, um teatro, um ginásio israelita e o jornal Nossa Voz, publicação em iídiche e português da própria instituição que existiu de 1947 a 1964, quando foi proibida pela ditadura militar, mas que foi relançada em 2014. Hoje em dia, passa por um processo de renovação que vem desde 2011 e procura ir além das origens locais, consolidando sua vocação de espaço para experimentações e sua presença definitiva na agenda cultural de São Paulo.

Através da realização de um programa próprio e de parcerias – com grupos de estudos e residências (que colaboram com a gerência e a manutenção do espaço) e com a Feira Tijuana de publicações independentes, por exemplo – e também do seu arquivo formado por mais de 4.000 livros e documentos que abordam a história da cidade e da imigração judaica, a Casa do Povo vai dando uma espécie de “continuidade reinventada” ao seu objetivo inicial de abrigar memória e vanguarda sob o mesmo teto.

Casa do Povo - 11a Feira Tijuana (set/2016) Divulgação / Edições Tijuana

Casa do Povo – 11a Feira Tijuana (set/2016)
Divulgação / Edições Tijuana

Programação*

24/6 – Lançamento de “Mais de uma luz”, de Amós Oz

Sábado, 24 de junho às 16h, a Casa do Povo acolhe o lançamento de “Mais de uma luz” de Amós Oz. Organizado pela Companhia das Letras, o evento recebe o autor para uma conversa aberta ao público seguida de sessão de autógrafos do livro.

5 e 6/8 – 16a Feira Tijuana

Depois de edições realizadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Buenos Aires e Lima, a 16ª edição acontecerá nos dias 5 e 6 de agosto na Casa do Povo, sede oficial da Feira Tijuana em São Paulo. O objetivo do evento é reunir artistas, produtores e editoras independentes que publicam livros para divulgar suas produções ao público, gerando um intercâmbio de conhecimento.

*A programação da Casa do Povo é flexível e se adapta a cada projeto. Consulte a agenda para se informar sobre as atividades que acontecem fora do horário de visitação.

Site Casa do Povo. Rua Três Rios, 252. Tel.: (11) 3227 4015. Terça a sábado, das 14h às 19h. Visitas ao arquivo através de agendamento pelo email info@casadopovo.org.br. Entrada gratuita. Metrô: Estação Tiradentes (Linha 1/Azul)


Formado em Arquitetura e Patrimônio Urbano, Flavio tem um interesse especial por cidades e suas histórias. Conhecer e divulgar as atrações e a cultura de um lugar, fazendo com que os seus moradores e visitantes se apropriem, cuidem e desfrutem dele, é um dos seus principais sonhos/objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *