Castelinho da Rua Apa reabre depois de restauro Agenda Cultural / É Grátis / História e Arte / São Paulo Melhor

O Castelinho da Rua Apa foi reaberto hoje (6 de abril). O imóvel construído no início do século XX e que ficou cerca de 50 anos abandonado, período em que sofreu séria degradação. O prédio, que faz parte da primeira ocupação urbana do bairro de Santa Cecília, na capital, e cedido desde 1997 ao “Clube de Mães do Brasil”, foi restaurado com recursos do Fundo Estadual de Direitos Difusos (FID), gerido pela Secretaria Estadual da Justiça e da Defesa da Cidadania, mediante convênio firmado com o Clube de Mães no valor de R$ 2,8 milhões.

Castelinho antes do restauro Foto: Natalia Naomi wikimedia

Castelinho antes do restauro
Foto: Natalia Naomi
wikimedia

As obras demandaram 20 meses de trabalho. O imóvel, de dois andares, é tombado por órgãos de preservação por sua relevância histórica, cultural e arquitetônica. Localizado na esquina da rua Apa com a avenida São João, é um dos poucos remanescentes do início do século passado que reflete a realidade da belle époque paulistana.

Sua trajetória foi caracterizada por diversos momentos. Foi residência da tradicional família Guimarães Reis que, também proprietária do luxuoso “Cine Teatro Broadway”, localizado na mesma Avenida São João, teria promovido o Castelinho como espaço de interação social por meio dos badalados eventos por ela oferecidos. No final dos anos 30, ganhou fama de mal-assombrado com o mistério do assassinato da família proprietária: a mãe e os dois filhos foram encontrados mortos no prédio.

Obras em restauro wikimedia

Obras em restauro
wikimedia

Tombado por seu valor histórico, arquitetônico e cultural, o prédio construído entre 1912 e 1917 e cedido ao Clube de Mães em 1997, quando já pertencia ao INSS, teve suas principais características preservadas.

A estrutura do imóvel foi reforçada com vigas de aço e fibra de carbono; o piso e o telhado foram reconstruídos, as paredes recuperadas e todas as ferragens, restauradas. Os ladrilhos do piso foram substituídos por peças novas, fabricadas em uma fábrica da Penha, utilizando-se a mesma técnica da época da construção e respeitando-se o desenho original.

A obra custou R$ 2,8 milhões, sendo R$ 2,6 milhões investimento do FID e R$ 208 mil a contrapartida do Clube de Mães.

Detalhes do castelinho restaurado Foto: Divulgação

Detalhes do castelinho restaurado
Foto: Divulgação

Após a reforma, o “Castelinho” permitirá ao Clube de Mães -, organização não-governamental que promove atividades de cunho social, educacional e cultural, atendendo a crianças, cidadãos em situação de rua, dependentes químicos e catadores de papel – ampliar suas atividades oferecendo formação profissional por meio de ateliês de confecção de artesanato e artigos de moda, bem como oferecer curso de gastronomia orgânica na cozinha experimental que funcionará no prédio restaurado.

O FID

O Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos (FID) tem como objetivo financiar projetos destinados ao ressarcimento, à coletividade, dos danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico, no âmbito do território do Estado de São Paulo.

Tais recursos podem apoiar projetos apresentados por órgãos da administração pública direta e indireta no âmbito estadual e municipal; organizações não governamentais; organizações sociais; organizações da sociedade civil de interesse Público; e entidades civis sem fins lucrativos que tenham por finalidade a atuação nestas áreas.

O Castelinho fica na rua Apa, próximo do metrô Marechal Deodoro

Com informações da assessoria de imprensa

Fotos: Divulgação

castelinha rua apa


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *