Museu da Imigração onde foi a hospedaria dos imigrantes
Foto: Divulgação Agenda Cultural / História e Arte

O Museu da Imigração não é tão conhecido como os outros, mas é um passeio bem legal.  Aqui as paredes respiram história. Seus ambientes recriam a casa onde os imigrantes eram acolhidos. A maioria veio da Europa e Japão, fugindo da miséria e das guerras.  Mas o Museu da Imigração acolheu povos de todo o mundo.

Refeitório Museu da Imigração

Refeitório Museu da Imigração

Visitar o Museu da Imigração é aprofundar-se sobre a história de São Paulo e o (seu) passado, caso seja descendente de imigrantes que vieram para o Brasil no final do século XIX e início do século XX.  É um passeio imperdível que você deve fazer, de preferência, com seus pais e avós. Tenho certeza que você e sua família vão se emocionar.

O Museu da Imigração passou por uma ampla reforma e reabriu em maio de 2014. A sua fachada continua intacta, assim como seu belo jardim. A antiga Hospedaria dos Imigrantes abrigou pessoas vindas de vários países que chegavam ao Brasil para reconstruir suas vidas no período de 1887 a 1978.

Dormitório Museu da Imigração

Dormitório Museu da Imigração

Durante seu funcionamento, mais de 2,5 milhões passaram por ali. Pessoas de muitas raças, idades e nacionalidades que tinham algo em comum: sonhos e expectativas no país que os acolheu.  Daqui, os imigrantes eram encaminhados para outras cidades onde iriam trabalhar.

Por dentro do Museu da Imigração

Os ambientes foram recriados com o intuito de mostrar como era a hospedaria no passado. Uma das salas que mais me impressionou foi o refeitório, onde tudo é colocado como se realmente fossem servir as refeições. Para completar a atmosfera, efeitos sonoros com barulhos de pratos e talheres. Outro ambiente bem bacana é o dormitório, com camas e objetos num ambiente escuro com luzes indiretas.

Gavetas contendo cartas sobre imigrantes - Museu da Imigração

Gavetas contendo cartas sobre imigrantes – Museu da Imigração

Ao todo, são oito salas, em que o visitante percorre e viaja pelo tempo e espaço através dos sons, fotos e objetos. A coleção do Museu da Imigração é composta por milhares de itens como máquinas de costura, vestuário, móveis, utensílios domésticos, câmeras fotográficas, entre outros, doados por imigrantes e seus descendentes. São várias preciosidades que impressionam o visitante, entre elas, dezenas de câmeras fotográficas antigas.

O painel gigante que mostra a chegada dos imigrantes japoneses no Brasil também causa admiração.  Mostra as famílias e amigos se despedindo, acenando com lenços. Pessoas que talvez nunca mais tenham se reencontrado. Um momento poético de encontros e despedidas.  Em outra sala, há centenas de gavetas com cartas originais sobre os imigrantes.

A parte que fala dos costumes culinários está numa sala com várias fotos de bairros de São Paulo e suas comidas típicas, desde as festas italianas, passando pelos quitutes orientais.

Totalmente modernizado, há também acervo multimídia e também para consulta e pesquisas. Em uma sala é possível assistir aos depoimentos de vários imigrantes que chegaram ao Brasil nas últimas décadas, suas impressões, histórias, o estranhamento com as diferenças culturais e ainda entrevistas com aqueles que vieram para o Brasil recentemente.

Eventos

Além da exposição fixa, o Museu da Imigração também abriga mostra temporárias. Atualmente, acontece uma exibição de fotografias em parceria com o Consulado Geral dos Estados Unidos, que mostra imagens de imigrantes dos dois países.  Tem também oficinas e outras atividades culturais.  Está acontecendo uma vez por mês uma oficina de culinária de várias partes do mundo. Clique aqui para saber mais.

Mas o ponto alto é a Festa do Imigrante que acontece em junho  todos os anos com barracas de comidas típicas, música, arte e dança e outras atrações atraindo milhares de pessoas. Para saber mais sobre a Festa do Imigrante, clique aqui.

Passeio de trem e foto de época

Para realmente se sentir de volta ao passado, de terça a domingo, há um fotógrafo dentro do museu que oferece serviço de fotos épicas. Você se veste à moda antiga e ele ainda dá um tom de sépia na foto para ficar bem original. Para os assinantes do blog, o Retratos de Época dá um desconto de 25% para fotos durante a semana e 10% no final de semana. Cadastre seu e-mail na barra do menu “clube de descontos”, baixe o cupom e apresente na loja.

Finalize a visita fazendo um pequeno passeio de trem de época  e sinta-se um verdadeiro imigrante que acaba de chegar a São Paulo. Para mais informações sobre o passeio de trem, clique aqui.

Para saber sobre as fotos de época, clique aqui.

retratos_de_epoca_24

Uma dica legal é que aos sábados, a entrada é grátis. Nos demais dias, custa apenas R$ 6. Quinzenalmente, também oferece entrada gratuita às sextas para visitação noturna.

E você, já conheceu o Museu da Imigração? Pretende visitar? Conte suas impressões.

Passeio de trem - Museu da Imigração

Passeio de trem – Museu da Imigração

Rua Visconde de Parnaíba, 1316, Mooca

Como chegar: metrô Bresser-Mooca e Brás.

Para horários de funcionamento e preços, clique aqui. 

Para saber a história do logotipo do bairro da Mooca clique aqui

Captura de Tela 2016-08-02 às 18.01.59


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *