Especial zen: lugares para meditar e relaxar em São Paulo Agenda Cultural / É Grátis / Na natureza

Que São Paulo nunca para, todos já sabem. O que muitos nem imaginam é que, paralelo a tanto agito, a capital paulista traz espaços que permitem o relaxamento e até mesmo a meditação, trazendo tranquilidade e renovação a qualquer pessoa.

Para quem procura por uma rotina mais zen, listamos algumas opções de relaxamento total. Você vai até esquecer que está na maior metrópole do Hemisfério Sul.

Meditação

Templo Fo GuangShan

 Quem não quer se deslocar muito para descansar a mente tem diversas opções no centro da cidade.  O Templo Fo GuangShan possui decoração típica budista, com um altar todo caprichado. O clima é de paz absoluta. Ótimo para relaxar e meditar. As reuniões de meditação são abertas ao público. No local também são ministrados cursos diversos, de temas como culinária vegetariana, idioma chinês e thai chi chuan.

Templo_Budista_ZuLai

Templo Budista. Foto: Templo ZuLai/ divulgação.

Templo Budista ZuLai

 Outro lugar maravilhoso para quem procura a paz absoluta fica em Cotia, na grande São Paulo. O Templo Budista ZuLai é a parada perfeita para quem busca um contato profundo com o budismo ou simplesmente um lugar para relaxar. O Templo propaga o Mahayana, cuja tradição enfatiza o uso prático e cotidiano dos ensinamentos religiosos, portanto, o templo oferece diversos cursos, como meditação, mandarim e artes marciais.
Templo Busshinji

 Outro ótimo reduto de tranquilidade no bairro da Liberdade é o Templo Busshinji, matriz da Escola Sotozen na América do Sul. É um espaço dedicado a pessoas que buscam a tradição do zen-budismo. Ideal para quem quer se iniciar no zazen, técnica de meditação em que se procura não pensar em nada. Sentimento de bem-estar completo!

Centro_de_Estudos_Budistas_Bodisatva_So_Paulo

Centro de Estudos Budistas. Foto: CEBB Bodisatva/ divulgação.
Centro de Estudos Budistas Bodisatva São Paulo

 A casa, localizada atrás do Shopping Pátio Paulista, na Rua Maestro Cardim, tem programação para quem quer conhecer ou mesmo se aprofundar nos estudos do budismo. Técnicas de meditação, recitação de mantras e até sessões de cinema são organizadas sob orientação do Lama PadmaSamten.
Centro de Meditação Kadampa Mahabodhi

 Fundada há 19 anos, a casa oferece cursos de meditação e retiros especializados para quem leva uma rotina agitada, com o objetivo de formar “meditadores urbanos”. Há também programação voltada para crianças uma vez por mês.

Mosteiro São Bento Foto: José Cordeiro/SPTuris

Mosteiro São Bento Foto: José Cordeiro/SPTuris

Basílica Nossa Senhora da Assunção – Mosteiro São Bento

 Independente da crença, começar o dia assistindo à missa celebrada com canto gregoriano na Basílica Nossa Senhora da Assunção, no Mosteiro São Bento, certamente dará muita paz de espírito para quem precisa. Ao cruzar as grossas portas do Mosteiro, o visitante se esquece de que está em pleno centro de São Paulo. Em contraste com o caos e o barulho de fora, dentro do prédio reina o silêncio e a paz. Lugar perfeito para relaxar, meditar ou fazer uma oração enquanto contempla belos vitrais e exemplares de arte sacra.

primaverasolo

Solo Sagrado. Foto: Nara Lima/ SPTuris.

Solo Sagrado de Guarapiranga

 O Solo Sagrado de Guarapiranga é um dos maiores espaços para contemplação da natureza e meditação já existentes no Brasil.

Após a Segunda Guerra Mundial, o mestre japonês MokitiOkada iniciou a construção do que chamou de protótipos de paraísos terrestres, os Solos Sagrados. No Brasil, esse lugar fica às margens da represa do Guarapiranga, na zona Sul de São Paulo. É um dos lugares na cidade mais procurados para quem quer meditar. O visitante poderá visitar o grandioso templo, construído em forma de anel.

O templo possui três santuários: o Santuário de Deus Supremo, o Santuário de MokitiOkada e o Santuário dos Antepassados, lugar especial para se orar pelos entes que já partiram. Depois de meditar, já com o corpo e mente leves, o visitante pode emendar um piquenique na Orla da Represa, que tem 20 mil metros quadrados de gramado, com diversas árvores que oferecem ótimas sombras para descanso e diferentes espécies de animais silvestres soltos, como corujas, esquilos, macacos, quatis, tatus e preguiças.
Um cantinho de paz dentro do parque

 

Lago das Linfeias - Jardim Botânico São Paulo - Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Lago das Linfeias – Jardim Botânico São Paulo – Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP


Jardim Botânico

 Quem passa próximo à barulhenta rodovia dos Imigrantes nem imagina que alí pertinho tem um pacífico recanto em meio à Serra do Mar. O Jardim Botânico abriga vegetação remanescente de Mata Atlântica e nascentes do histórico Riacho do Ipiranga, contando com diversas áreas relaxantes como o belíssimo Jardim de Lineu, o Lago das Ninféias e o Bosque dos Passuarés. O silêncio reina absoluto, apagando qualquer vestígio de que a poucos metros dali, pulsa a cidade efervescente. A dica é sentar no gramado, ler um livro, esquecer a rotina e tentar aproveitar ao máximo, toda a paz transmitida pelo verde que toma conta do espaço.
Espaço Ouvillas – Parque Villa-Lobos

 O Parque conta com o espaço Ouvillas, que fica perto do bosque, dedicado totalmente ao relaxamento dos seus visitantes. As pessoas aproveitam os bancos e as espreguiçadeiras para se esticarem um pouco e esquecerem da correria do dia a dia, ao som do compositor Heitor Villa-Lobos, que dá nome ao parque. Relaxamento total.

 

Pico do Jaraguá. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Pico do Jaraguá. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Pico do Jaraguá – Parque Estadual Jaraguá

 Localizado no Parque Estadual Jaraguá, o Pico é o ponto mais alto de São Paulo.  A paisagem é tranquilizadora e impressionante. De lá, você consegue observar vários pontos de São Paulo e se o dia estiver sem nuvens, é possível avistar um raio de 55 quilômetros. Diante do silencio absoluto, o visitante vê o horizonte, respira ar puro e se sente em paz. Um agradável recanto de calmaria.

O Japão é aqui. Espaço zen no Parque do Ibirapuera

O Japão é aqui. Espaço zen no Parque do Ibirapuera

Pavilhão Japonês – Parque do Ibirapuera

 Outro parque que se destaca em um roteiro zen na capital paulista é o Ibirapuera. Diante de sua amplitude, o cartão postal de São Paulo tem lazer para todos os gostos. Para quem quer relaxar, a sugestão é caminhar pelas trilhas entre as árvores até o Pavilhão Japonês. Alí o visitante poderá ficar em contato com a natureza e acompanhar uma pequena mostra da memória e cultura japonesa. Na parte dos fundos podemos contemplar um lago repleto de carpas e, quem tiver interesse também pode alimentar os peixes com ração fornecida pelos funcionários do local. O Pavilhão e sua área externa propiciam aos visitantes momentos únicos de contemplação, reflexão e descanso.

Ainda no Ibirapuera, tem o Espaço da Antiga Serraria. Alí, adeptos de ginástica chinesa se reúnem de segunda a sábado, a partir das 10h30 para um movimento zen. A técnica, conhecida como liangong, estimula a circulação sanguínea, aumenta o vigor físico e ajuda a corrigir a postura. O Ibirapuera também conta com exercícios de yoga e outros tipos de bem-estar.

 

aguabranca

Parque da Água Branca. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.
Parque da Água Branca

 Na Zona Oeste, o Parque da Água Branca é um verdadeiro refúgio para quem quer fugir da correria da metrópole. Ele abriga um aquário e um espaço inteiramente dedicado para a leitura. O visitante pode passar horas se dedicando a um bom livro em meio à natureza. Além disso, caso ele prefira movimentar o corpo para alcançar uma sensação de bem-estar, há a opção de praticar esportes ao ar livre.

Praça do Por do Sol reúne dezenas de pessoas no final de semana. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Praça do Por do Sol reúne dezenas de pessoas no final de semana. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Praça do Pôr do Sol

 Localizada no Alto de Pinheiros, a Praça Cel. Custódio Fernandes Pinheiros, mais conhecida como Praça Pôr do Sol, traz uma das mais belas vistas do sol se pondo em meio aos arranha-céus da cidade, por isso, é muito comum encontrar os paulistanos sentados na grama no final da tarde admirando o espetáculo da paisagem. O local é considerado como um dos melhores da capital para se ver o crepúsculo e esquecer um pouco da rotina.

Serviço:

Centro de Meditação Liberdade – Templo Fo GuangShan
End.: Rua São Joaquim, 460 – Liberdade – Centro – São Paulo.
Tel.: (11) 3207-0662.

Templo Budista ZuLai
End.: Estrada Municipal Fernando Nobre, 1461 – Cotia – São Paulo.
Tel.:  (11) 4612-2895.
www.templozulai.org.br

Templo Busshinji
End.: Rua São Joaquim, 285 – Liberdade – Centro – São Paulo.
Tel.: (11) 3208-0418.
www.sotozen.org.br

Centro de Estudos Budistas Bodisatva São Paulo
End.: Rua Maestro Cardim, 1024 – Liberdade – Centro – São Paulo.
Tel.: (11) 3266-5372.
www.cebb.org.br

Centro de Meditação Kadampa Mahabodhi
End.: Rua Artur de Azevedo, 1360 – Pinheiros – zona – São Paulo.
Tel: (11) 3476-2328.
www.meditadoresurbanos.org.br

Basílica Nossa Senhora da Assunção – Mosteiro São Bento
End.: Largo de São Bento, s/nº – Centro – São Paulo (próximo ao metrô São Bento).
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 6h até o término da missa das 18h; sábado e domingo, das 6h às 12h e das 16h às 18h; quinta-feira a igreja fecha às 8h e reabre às 11h30.
www.mosteiro.org.br

Solo Sagrado do Guarapiranga
Solo Sagrado de Guarapiranga
Av. Prof. Hermann Von Ihering (antiga Estrada do Jaceguai), 6.567 – Parelheiros
O Solo Sagrado está aberto somente na quarta semana do mês, de quinta a domingo, das 7h30 às 15 horas. Os visitantes deverão fazer o agendamento diretamente no site do Solo Sagrado
Tel.: (11) 5970-1000.
www.solosagrado.org.br

Jardim Botânico de São Paulo
End.: Avenida Miguel Stéfano, 3031 – Água Funda – zona Sul – São Paulo.
Horário de funcionamento: de terça a domingo e feriados (incluindo feriados que caem na segunda-feira), das 9h às 17h. No horário de verão: aberto das 9h às 18h. Fechado: sexta-feira santa, 25 de dezembro e 1º de janeiro.
Preço: R$ 5. Estudantes e idosos acima de 60 anos pagam R$ 2,50. Crianças até quatro anos e portadores de necessidades especiais são isentos.
Tel: (11) 5073-6300.
www.ibot.sp.gov.br

Espaço Ouvillas – Parque Villa-Lobos
End.: Avenida Professor Fonseca Rodrigues, 2001 – Alto de Pinheiros – zona Oeste – São Paulo.
Horário de funcionamento: todos os dias, das 5h30 às 19h.
Tel.: (11) 3021-6285.
www.ambiente.sp.gov.br/parquevillalobos

Pico do Jaraguá – Parque Estadual Jaraguá
End.: Rua Antônio Cardoso Nogueira, 539 – Jaraguá – zona Norte – São Paulo.
Horário de funcionamento: todos os dias, das 7h às 17h (o encerramento é estendido até às 18h no horário de verão).
Tel.: (11) 3945-4532.
www.ambiente.sp.gov.br/parque-estadual-do-jaragua

Pavilhão Japonês – Parque do Ibirapuera
End.: Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Vila Mariana – zona Sul – São Paulo.
Horário de funcionamento: diariamente, das 5h às 0h.
Tel.: (11) 5574-5045.
www.parqueibirapuera.org

Parque da Água Branca
End.: Av. Prof. Francisco Matarazzo, 455 – zona Oeste – São Paulo (próximo à estação Barra Funda do metrô).
Horário de funcionamento: diariamente, das 6h às 22h. Aquário: às segundas-feiras, das 13h às 17h. Terça a domingo, das 9h às 17h.
Grátis (somente o aquário R$ 2).
Tel.: (11) 3865-4131.
www.parqueaguabranca.sp.gov.br

Praça do Pôr do Sol
End.: Rua Desembargador Ferreira França, s/nº – Alto De Pinheiros – zona Oeste – São Paulo.

Matéria original publicada no site: http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/br/noticias/4604-especial-zen-opcoes-de-bem-estar-em-sao-paulo


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Comments

  1. ERIKA CRISTINA ALVES OLIVEIRA Says: março 8, 2017 at 2:10 pm

    O solo sagrado mudou a politica para acesso, agora o acesso a visitante está mais restrito, sendo necessário solicitar autorização em alguma messiânica para poder ir ao local.

  2. Eu vivo na Espanha, mas gosto muito a filosofía Budista frecuento muito varias terapias, meditación,, quando for a Brasil quero conhecer todos estes lugares Zen

  3. Olá, adorei as dicas!
    E para que interessar, tem um templo budista na Vila Mariana – Templo Tzong Kwan. Eu frequento. É super lindo!
    Para visitar é preciso enviar um e-mail com antecedência. Se quiserem mais informações > http://www.tzongkwan.com.br
    Obrigada!

  4. Olá Patricia, tudo bem? Adorei a matéria! Podemos publicar no @nowmastê?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *