Beirute
Foto: Rogério Voltan Onde comer

Uma das culinárias que mais aprecio é a árabe. Apesar de ter muitos restaurantes especializados em São Paulo são poucos que se destacam. O Farabbud, em Moema, é um desses restaurantes que você pode ir com a certeza que está comendo algo feito com muita qualidade e sabor.

Pão saj com trio de pastas Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Pão saj com trio de pastas
Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Não é um restaurante popular, é um lugar para saborear pratos feitos com muito capricho. Não é à toa que está entre os melhores restaurantes especializados do guia do crítico gastronômico Josimar Melo por vários anos consecutivos.

A partir do dia 16/outubro, o restaurante promove a Noite do Beirute, com um menu especial que tem como estrela o famoso beirute (ou beyrouth). A receita faz parte do DNA da família do fundador da casa, Paulo Abbud. O cardápio ficará disponível todos os domingos e feriados, das 18h30 às 22h30. No menu especial criado para noite, por R$ 49, estão inclusos um beirute, um refrigerante e um minichocolamour (sorvete de creme com bastante calda de chocolate, farofa doce e chantili docinho). As opções do famoso sanduíche são: Kafta (kafta assada na chapa com rodelas de tomate, mozarela e zaatar), Peito de Peru (peito de peru light, mozarela, finas rodelas de tomate e zaatar), Rosbife (tradicional receita com rosbife assado), Frango (peito de frango grelhado, mozarela, finas rodelas de tomate e zaatar), Baby Beef (steak de baby beef, rodelas de tomate, mozarela especial e zaatar) e o beirute da casa, o Farabbud(presunto magro, baby beef picado assado na chapa, finas rodelas de tomate, mozarela especial e zaatar).

Ambiente Farabbud Foto: Mario Rodrigues

Ambiente Farabbud
Foto: Mario Rodrigues

Minha escolha foi trio de pastas com pão Saj, aquele pão fininho, diferente do sírio, acompanhado de homus, coalhada fresca e baba ganoush. Para prato principal, fiquei com dúvidas, mas acabei optando por charuto de folhas de uva recheada de arroz e carne moída, de couve manteiga e de repolho com os mesmos recheios. O tempero estava muito saboroso e leve. Finalizei minha refeição com o minichocolamour: um sorvete de chocolate, calda quente, chantili e farofa doce. Saí satisfeita com minha escolha e com vontade de voltar em breve.

20161010_133713

Sobre o restaurante

O cardápio do restaurante tem pratos árabes tradicionais e algumas receitas de família. A tradição das famílias Farah e Abbud, de descendências síria e libanesa, dá corpo à cozinha do restaurante. Fundado por Paulo Abbud, em 2002, o Farabbud é uma homenagem aos sobrenomes dos pais, Suahad Farah e Emílio Abbud.

Fatuche à Saj Foto: Rogério Voltan

Fatuche à Saj
Foto: Rogério Voltan

Com jeito de bistrô,  com apenas 16 mesas e uma varandinha acolhedora, o Farabbud é, desde a sua inauguração, ponto disputado pelos paulistanos. Ingredientes de qualidade e “receitas de gaveta” compõem a fórmula de sucesso da casa. Não faltam receitas secretas da vovó Júlia Abbud, como o Falafel à Bulino (bolinho crocante à base de grão-de-bico e favas, acompanhado de salada de folhas verdes, rabanete e molho de gergelim) e a Sopa Heríce (exótica sopa de trigo libanês em grão, com filé de frango desfiado, cebola corada na manteiga acrescida e pimenta síria).

Farabbud

www.farabbud.com.br

Alameda dos Anapurus, 1253 – Moema

Tel. 11 5054-1648

Coalhada com frutas vermelhas Foto: Mario Rodrigues

Coalhada com frutas vermelhas
Foto: Mario Rodrigues

 


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Comments

  1. Geraldo Sampaio Says: outubro 22, 2016 at 4:08 pm

    Conte me mais histórias Patrícia, gostei das que já li !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *