Instituto Butantan é uma ótima opção de passeio nas férias Agenda Cultural / Na natureza

Um passeio diferente que agrada adultos e crianças é o Instituto Butantan. Nos seus 800 mil m² é possível passar um dia inteiro cercado de muito verde, tranquilidade e aprendizagem. Fiquei tão empolgada quanto uma criança diante desses seres que despertam sentimentos tão ambíguos. O local possui alamedas belíssimas com árvores raras e muitos, muitos pássaros. Um grande gramado verdíssimo perfeito para incluir naquela sua lista de locais para fazer piquenique, ou, como no dia presenciei: uma festinha de aniversário ao ar livre.

Sucuri Foto: Vilma Alcântara

Sucuri
Foto: Vilma Alcântara

Poderá incluir no passeio a visitação aos três museus: Museu Biológico, Museu Histórico e Museu da Microbiologia; o Serpentário; o Museu de Rua e a praça ladrilhada Vital Brazil e alguma exposição momentânea.

Importante: o Hospital Vital Brazil funciona 24 horas por dia e oferece pronto-atendimento às pessoas que sofreram picadas ou acidentes com animais peçonhentos.

Vamos conhecer um pouco desse local curioso em Sampa?

Sem dúvida a primeira referência que virá à sua cabeça se eu citar Instituto Butantan será a imagem de uma cobra. De fato, o Instituto é referência em pesquisa e criação de soro antiofídico, ou seja, medicamento para tratar mordidas de cobras venenosas.  Mas, não é só isso!

aquario com a moreia - cobra que vive no mar Foto: Vilma Alcantara

aquario com a moreia – cobra que vive no mar
Foto: Vilma Alcantara

O Instituto Butantan trabalha incessantemente com estudos e pesquisas para atender as demandas voltadas à saúde pública, tais como: produção de vacinas, soros e biofármacos (ativo dos medicamentos através do emprego industrial e microorganismos ou células modificadas). Podemos citar sua contribuição ao combate da gripe H1N1 e a, recentemente, incentivo ao combate do Zika vírus.

Além disso, possui coleções científicas zoológicas e desenvolve atividades culturais e educacionais. Capacita alunos por meio de estágios e cursos de extensão para formação de profissionais, que desejam multiplicar conhecimentos em saúde pública.

Dentro do Museu Biológico Foto Vilma Alcantara

Dentro do Museu Biológico
Foto Vilma Alcantara

Museu Biológico

Preparados para ver de perto cobras, lagartos, aranhas e sapos? Oncinha pintada, zebrinha listrada, coelhinho peludo … Aqui não!

Um edifício antigo reconhecido como um dos únicos no mundo a apresentar uma exposição como animais vivos, como serpentes lagartos, iguanas, sapos, aranhas e escorpiões.

De cara, através do vidro (climatizado) dei de cara com uma jiboia, que não deu a mínima para mim. Na verdade, eu não sei se estava dormindo ou entediada, os olhos ficam abertos e elas imóveis.

O ambiente é realmente incrível. Dentro de suas gaiolas existem galos, folhas, água tudo remetendo ao habitat mais natural que se possa ter em cativeiro. Confesso que achei alguns bem pequenos para o tamanho de algumas. Muitas delas você precisa procurar atentamente porque se camuflam entre a natureza.

Elas não parecem se incomodar nenhum pouco com a presença humana, exceto, uma sucuri (anaconda) que foi nos seguindo por toda extensão do vidro, subindo e descendo, olhando de lado e encarando de frente. Fantástico! É uma a sensação de entusiasmo e um pouco de medo, mesmo sabendo ser impossível ela sair dali.

Cada gaiola possui o nome da espécie em português e inglês, curiosidades sobre a alimentação, tamanho, família. Tudo pode ser fotografado, mas sem flash. Sempre há um monitor disponível para tirar dúvidas também.

Você sabia que existe uma cobra no mar? Siiim, lá tem um aquário e poderá ver de pertinho, as moreias. Mas, não fiquem com medo na próxima vez que foram ao mar, elas não produzem veneno e nem tem dentes e vivem escondidas a maior parte do tempo, inclusive, a que está exposta ficou a maior parte do tempo só com a cabeça de fora entre o coral.

Escorpiões que brilham no escuro, dragão d’água e aranhas pequenas e caranguejeiras, sapinhos e sapões!

E então, vai encarar?

Fachada do Museu Biológico Foto Vilma Alcantara

Fachada do Museu Biológico
Foto Vilma Alcantara

Museu Histórico

De volta ao passado. Aqui funcionou o primeiro laboratório utilizado por Vital Brazil.

A exposição apresenta objetos antigos que foram utilizados nas pesquisas e produções de soros e vacinas a fim de preservar a memória dos pioneiros que trabalharam ali.

O piso e parte das paredes originais do prédio fazem parte da exposição, potes de porcelana com as grafias em “ph”, móveis, calculadores, máquinas, copos para experimentos, exposição dos medicamentos criados, fósseis e um painel dedicado à história do médico Vital Brazil.

É uma viagem ao passado, definitivamente.

dentro do museu de microbiologia

Museu de Microbiologia

Esse espaço, acredito eu, ser o mais curioso especialmente para as crianças. Na exposição, os visitantes podem conhecer mais sobre o mundo dos micróbios, bactérias e outros seres microscópicos. Para isso poderão manipular objetos e observar microorganismos vivos por meio dos telescópios e interação digital.

Foi inaugurado em 2002 e visa promover o estimulo dos jovens com a ciência através de objetos bastante lúdicos para falar de assuntos mais complexos para leigos.

Há um espaço especialmente para as crianças “ O mundo gigante dos micróbios” e orientadoras à disposição para esclarecimentos.

Poderá ver em tempo real microorganismos na água, piolhos, pulgas, uma réplica dos médicos na Idade Média e esculturas coloridas de diversos insetos.

Esses são os três museus que poderão visitar, mas o Instituto ainda conta na sua área externa com o “Museu de Rua”, que com painéis em linha do tempo conta a história do instituto.

Ainda o “Serpentário”, que permite a observação de serpentes em ambiente natural e às quintas-feiras poderá tocar alguma com o projeto “Mão na Cobra”.  O “Macacário” painéis que contam a história dos macacos Rhesus trazidos da Índia em 1929 e foram utilizados em trabalhos e pesquisas e o CDC – Centro de Difusão Científica – conta com auditório, área expositiva, a maquete tátil do Instituto e exposições, que hoje abriga a exposição “ Butantan além das cobras”, que conta toda história do Butantan e seu significado para a sociedade.

A exposição irá até 05/02 de terça a domingo das 10h às 16h.

O Instituto possui também um lindo prédio onde localiza-se a biblioteca, mas essa só pode funcionários entrar.

Parque dentro do Instituto Butantan Foto Vilma Alcantara

Parque dentro do Instituto Butantan
Foto Vilma Alcantara

O passeio não acabou…

Além dos museus no campus, há o Museu de Saúde Pública Emílio Ribas, localizado no Centro. Ele mantém uma exposição sobre a história da saúde. Poderá consultar mediante agendamento arquivos de documentações sobre a história da saúde no Brasil. Mais detalhes num próximo post, mas para quem não quer esperar:

  1. Tenente Pena, 100 – Bom Retiro – SP. Agendamento (11)2627-3880 ou acervoer@butantan.gov.br

De terça à quinta das 9h às 16h30. Grátis.

#VemPassarinhar

É uma caminhada mensal de observação de aves. Após a caminhada acontece um piquenique e o bate-papo “Papo de Passarinho”.

Lembre-se de levar sua contribuição para o grande piquenique 🙂

Mais informações sobre o passeio observatoriodeaves@butantan.gov.br

Muitas coisas, não? Um passeio para o dia todo ou várias idas. Mas, acredite que estará muito conectado à natureza como não se pode imaginar nessa cidade.

Site Instituto Butantan Horário de visitação aos museus: Terça a domingo e feriados das 9h às 16h45. Horário de visitação ao parque: diariamente. Das 7h às 18h.Ingressos: R$ 6.  Pagamento só em dinheiro. Estudantes pagam R$ 2,50. A gratuidade só vale para grupos acima de 15 alunos com agendamento prévio. Professores pagam o valor inteiro do ingresso. A gratuidade só é garantida caso estejam acompanhando grupos de alunos com agendamento prévio. Crianças abaixo de 7 anos e idosos acima de 60 anos não pagam ingresso. Crianças acima de 7 anos pagam R$ 2,50.Agendamento grupo escolar ou grupo de 15 pessoas para visita guiada: (11) 2627-9535.Endereço: Av Vital Brasil, 1500 – Butantã – Tel. (11) 2627-9300. Como chegar: A melhor opção é utilizar a Linha 4-Amarela do metrô. A estação Butantã fica a aproximadamente 800 metros do Instituto. Você pode fazer uma caminhada de mais ou menos 10 minutos ou embarcar em um ônibus na avenida Vital Brasil Outras linhas ligue 156 ou acesse SPTrans.

Possui estacionamento e lanchonete no local.

aranhas no Instituto Butantan Foto Vilma Alcantara

aranhas no Instituto Butantan
Foto Vilma Alcantara


Meu nome é Vilma. Sou paulistana e não vivo uma relação de amor e ódio com a cidade: sou uma apaixonada assumida por São Paulo. Formada em Letras (Português e Inglês) pela UNIP, mas sempre trabalhei no meio corporativo. Meu interesse por eventos culturais começou bem cedo. Vizinha do Centro Cultural São Paulo, todos os dias, depois da aula, passava tardes inteiras por ali aproveitando tudo o que podia. Como sou uma pessoa de múltiplos interesses – música, literatura, teatro, cinema, passeios ao ar livre, cultura pop, em geral, e gastar pouco e me divertir muito – logo virei ponto focal entre amigos e colegas de trabalho sobre o que de melhor estava acontecendo na cidade e, aí está uma das outras coisas que adoro: compartilhar conhecimento. Uma outra é criar roteiros: seja de passeios pela cidade, seja para uma viagem de muitos dias. Desejo disseminar o que há acontece na cidade para além dos segundos cadernos.

Comments

  1. Katiúcia Says: janeiro 2, 2017 at 10:44 am

    Obrigada pelas dicas! Moro bem perto do Instituto, mas nunca visitei. Pretendo levar os meus pais para conhecer agora em janeiro. O post me deu todas as infirmações de que precisava 🙂

    • Patrícia Ribeiro Says: janeiro 3, 2017 at 11:46 am

      Que legal, Katiúcia. Depois me conta como foi e se tiver alguma dica, envia pra gente. Compartilhe nossos posts. Bom passeio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *