MAC USP: Conheça um dos Principais Centros de Arte do Hemisfério Sul Agenda Cultural / É Grátis / História e Arte

Em um dos meus últimos posts, onde falo sobre as obras do arquiteto Oscar Niemeyer em São Paulo, mencionei o edifício do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP) bem por cima, no contexto das construções assinadas por ele no Parque do Ibirapuera. Foi uma espécie de aperitivo para esse post, que presta a devida homenagem não só à obra arquitetônica de valor inquestionável, mas também a essa instituição que é referência nacional em arte moderna e contemporânea.

MAC USP Flavio FMoreira

MAC USP
Flavio FMoreira

Criado em 1963 a partir do acervo do antigo Museu de Arte Moderna de São Paulo, dos prêmios das Bienais de até 1961 e das coleções particulares doadas pelo casal Yolanda Penteado e Ciccillo Matarazzo, o MAC USP teve como objetivo tornar a cultura artística mais acessível e disseminá-la através das atividades que promove. Cursos de extensão cultural, disciplinas de graduação, ateliês e visitas orientadas estão entre os serviços oferecidos, e isso sem nem mencionar a biblioteca, o arquivo documental, as exposições e o acervo de mais de dez mil obras que abrangem nomes como Tarsila do Amaral, Volpi, Picasso, Miró, Anita Malfatti, Di Cavalcanti e Modigliani – só para citar alguns clássicos.

MAC USP Flavio FMoreira

MAC USP
Flavio FMoreira

Tudo isso fez com que o museu ganhasse o reconhecimento de ser um dos principais centros de pesquisa, preservação e exibição de arte conceitual no hemisfério sul, formando profissionais em áreas de teoria, história, crítica e educação artística, assim como nas relacionadas à museologia e museografia. Sendo assim, nada mais justo que, em 2012, ganhasse uma nova e ampla sede à altura da sua relevância, onde também pudesse abrigar as doações e aquisições das últimas décadas, que vão desde gravuras, fotografias e objetos a esculturas e instalações.

MAC USP Flavio FMoreira

MAC USP
Flavio FMoreira

Contando com sete andares expositivos – onde estão incluídos o térreo e o mezanino, que também abriga o novo café do museu – e mais o terraço da cobertura, de onde se tem uma vista incrível dos arredores, o projeto de Niemeyer foi erguido na década de 1950 e chegou a ser o endereço do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran SP) até ser convertido no MAC USP há cinco anos. Atualmente, são nove exposições em cartaz – sendo quatro de longa duração – rendendo um programa que pode facilmente durar (quase) um dia inteiro, e que nos dá uma boa dimensão da importância desse pólo cultural.

MAC USP Flavio FMoreira

MAC USP
Flavio FMoreira

Vista Café

Não deixe de visitar o Vista Café para fazer um lanchinho. um lugar elegante com várias opções para um lanche rápido ou para almoçar. O lugar fica no mezanino do museu, decorado com gosto, tem as paredes envidraçadas com vista para avenida Pedro Álvares Cabral e para o parque do Ibirapuera. Há mesinhas na parte de fora para quem deseja comer apreciando a vista, apesar de ser um pouco barulhento. Fui conhecer num dia de semana e o movimento estava bem tranquilo. Nós visitamos o lugar e contamos tudo neste post aqui. 

evento_8914_Crédito Denise Andrade

evento_8914_Crédito Denise Andrade

Programação

Hugo França – Um Tronco para Exu (até 13/8) No panteão da mitologia afro-baiana dos orixás, Exu exerce um papel singular: é ele quem estabelece a ponte entre deuses e mortais. Pois é justamente essa ponte, espaço de ligação entre obra e cidade, entre o dentro e o fora, que a instalação de Hugo França materializa. Aqui, o enorme tronco de madeira pequi-vinagreiro, de 4 toneladas de peso, atravessa a entrada do museu e se apresenta suspenso, traduzindo-se como um símbolo potente de resiliência e força, questionando os limites da materialidade e a efemeridade da vida.

Monumentos Temporários – Fyodor Pavlov-Andreevich (até 13/8) Fyodor Pavlov-Andreevich nasceu na Rússia e tem vivido nos últimos anos entre Moscou, Londres e São Paulo. A sua sensibilidade apurada para as desigualdades sociais, aliada à experiência do constante deslocamento por grandes metrópoles do mundo, favoreceu o desenvolvimento de uma obra que explicita contradições e preconceitos naturalizados no cotidiano das sociedades pelas quais ele transita. Essa mostra integra o programa de parcerias externas do MAC USP, que por meio dela busca cumprir a sua missão de trazer a público diferentes aspectos da produção artística atual.

Samson Flexor – Traçados e Abstrações (até 1/10) Exposição apresenta 35 trabalhos do artista que pertencem ao acervo do MAC USP, enfatizando a abstração geométrica com obras de 1948 a 1960.

Vista a partir do MAC, cafezal do Instituto Biológico Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Vista a partir do MAC, cafezal do Instituto Biológico Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

A Casa (até 7/1/2018) Ao mesmo tempo questionando os materiais e formas da construção artística, pensando os limites entre arte e design, a arte contemporânea permite leituras não convencionais e instigantes dos objetos e dos pensamentos acerca do mundo. Aqui, obras da coleção do MAC USP estão distribuídas não por ordem cronológica ou autoral, mas pela representação dos papéis que cada uma cumpriria em sua função de domesticidade. A Casa faz parte da pesquisa intitulada Temas da Arte Contemporânea.

Vizinhos Distantes: Arte da América Latina no Acervo do MAC USP (até 7/1/2018) Apresenta cerca de 250 trabalhos entre pinturas, esculturas, instalações, objetos, fotografias, registros e projetos de performances, vídeos e publicações de artistas, todos do acervo do MAC USP, que discutem a contingência heterogênea, híbrida, plural e mestiça do continente latino-americano.

A Instauração do Moderno (Exposição de longa duração) A exposição constitui um recorte complementar à mostra Visões da Arte no Acervo MAC USP 1900-2000, tendo como foco o processo de instauração da arte moderna no Brasil que é muito bem representado pelo acervo do MAC USP.

MAC USP no século XXI – A Era dos Artistas (Exposição de longa duração) Exposição de obras de artistas contemporâneos realizadas a partir do ano 2000, elaborada em conjunto por curadora e artistas.

Reserva em Obras (Exposição de longa duração) Enquanto acontecem as reformas de adaptação de sua reserva técnica – o espaço em que ficam guardadas as obras que não estão em exposição – o Museu de Arte Contemporânea da USP mostra ao público parte de sua coleção “em trânsito”.

Visões da Arte no Acervo do MAC USP 1900-2000 (Exposição de longa duração) A partir desta mostra, o Museu passa a expandir, significativamente, o número de obras em exposição de longa duração (no caso, em ciclos quinquenais). São mais de 160 obras, consideradas as mais expressivas do riquíssimo acervo que o Museu abriga. Assim, a mostra ocupa o 7º andar com peças da primeira metade do século XX e o 6º andar com obras da segunda metade do século XX.

Site MAC USP. Av. Pedro Álvares Cabral, 1301. Tel.: (11) 2648 0254. Terça, das 10h às 21h; Quarta a domingo, das 10h às 18h. Entrada gratuita. Ônibus: Linha 175T-10: Metrô Santana – Metrô Jabaquara, Linha 509J-10: Jd.Selma – Pq.Ibirapuera, Linha 5154-10: Term.Sto.Amaro – Term.Princ.Isabel, Linha 5164-10: V.Sta.Catarina – Pq.Ibirapuera, Linha 5164-21: Cid.Leonor – Pq.Ibirapuera, Linha 5178-21: Jd.Miriam – Pq.Ibirapuera, Linha 5185-10: Term.Guarapiranga – Term.Pq.D.Pedro II, Linha 5300-10: Term.Sto.Amaro – Term.Pq.D.Pedro II, Linha 5370-21: Term.Varginha – Pq.Ibirapuera, Linha 5391-21: Term.Guarapiranga – Lgo.S.Francisco, Linha 5630-10: Term.Grajaú – Metrô Brás, Linha 6366-10: Jd.Miriam – Term.Bandeira, Linha 6455-21: Term.Capelinha – Ibirapuera, Linha 647C-10: Term.J.Dias – Hosp.Clinicas, Linha 675N-10: Term.Sto.Amaro – Metrô Ana Rosa, Linha 677A-10: Term.Jd.Ângela – Metrô Ana Rosa, Linha 695V-10: Term.Capelinha – Metrô Ana Rosa, Linha 7710-10: Term.Guarapiranga – Metrô Ana Rosa, Linha 857A-10: Term.Cpo.Limpo – Metrô Santa Cruz


Formado em Arquitetura e Patrimônio Urbano, Flavio tem um interesse especial por cidades e suas histórias. Conhecer e divulgar as atrações e a cultura de um lugar, fazendo com que os seus moradores e visitantes se apropriem, cuidem e desfrutem dele, é um dos seus principais sonhos/objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *