Doce português Casa Mathilde Onde comer

Doceria tem receitas típicas  e é ótima opção para um lanche num passeio pelo centro

Hoje quero falar de uma descoberta gastronômica. O blog é voltado para cultura e lazer, mas para mim, comer também faz parte disso, afinal, antes ou depois do passeio, fazemos uma pausa para o lanche. Descobri a a doceria Casa Mathilde por acaso. Após ir conferir a exposição do Picasso e a Modernidade Espanhola Centro Cultural Banco do Brasil no centro de São Paulo, estava procurando algo diferente do tradicional café do CCBB.

Fachada de Casa Mathilde no Centro de São Paulo

Fachada de Casa Mathilde no Centro de São Paulo

Que surpresa agradável.  Pertinho dali, na esquina da Praça Antônio Prado, no prédio da Bolsa de Valores, uma casa iluminada com o pé direito alto e uma vitrine repleta de doces e pães me convidava para entrar. Eu me transportei para o velho continente, precisamente, aportei em Portugal. Doces típicos, pães, sanduíches, salgados, decoração com paisagens da terrinha, quadro de Fernando Pessoa, e, é claro, o conjunto me encantou.

Doce folhado Casa Mathilde

Doce folhado Casa Mathilde

O difícil foi escolher um doce, pois só conhecia o tradicional pastel de nata, também conhecido como pastel de Belém. O prestativo atendente me ajudou a escolher um doce de massa folhada com recheio de nozes e cobertura de açúcar. Não podia ter sido escolha melhor. Não sou uma formiga e meu paladar não é chegado em alimentos muito doces. Aquele estava na medida.

Ambiente interno Casa Mathilde

O balcão é uma festa para os olhos. Como é comum na culinária portuguesa, a base dos ingredientes são os ovos, mas há muita variedade, massas folhadas, cremes à base de nata, biscoitos, bolos, bolinhos, tortas, queijadas. Se estiver em dúvida, não hesite em pedir ajuda. Os funcionários são bem atenciosos.

Doce português Casa Mathilde

Doce português Casa Mathilde

Descobri que a casa existe há dois anos no Brasil. Acho que só eu não conhecia. A origem da Casa Mathilde remonta ao ano 1887, em Ranholas,  entre Sintra e Lisboa. Reconhecida pelo público e pela crítica especializada, a Casa Mathilde ganhou prêmios como melhor doceria de São Paulo de duas revistas. Os empresários portugueses resolveram investir no Brasil e encontraram no centro a localização ideal para o negócio, em meio aos prédios históricos da charmosa Praça Antônio Prado.  Os preços dos doces não são tão salgados (desculpe o trocadilho), há opções a partir de R$ 5,80 e há ainda um cardápio de pães e sanduíches, ideal para um lanche depois de passear pelo centro.

E você, conhece a Casa Mathilde? Qual é o seu doce favorito?

Pastel de Nata

Pastel de Nata

Praça Antônio Prado, 76, tel.: (11) 3106-9605

Para horários de funcionamento e encomendas, clique aqui. 


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Comments

  1. […] O CCBB tem um agradável café, mas caso queira algo diferente, vá conhecer a Casa Mathilde, de doces portugueses a poucos metros dali. Saiba mais aqui. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *