14 filmes para viajar na telinha durante a quarentena Agenda Cultural / Dicas do que fazer em casa

Eu adoro filmes que despertam a vontade de viajar. O filme em si já é uma viagem. Seja pelo cenário ou pela própria história. Tem centenas de filmes assim, com locações belíssimas, mas nem sempre o lindo cenário é garantia de bom filme. Eu fiz a minha lista  sobre o tema. Não sou crítica de cinema, então são apenas sugestões de filmes que gostei. Comente quais são seus filmes favoritos de viagem.

Na natureza Selvagem – Estados Unidos

Um dos meus filmes preferidos, belas paisagens, uma história comovente sobre liberdade, idealismo, amizades. Baseados em fatos reais, é inspirado no livro homônimo, escrito por Jon Krakauer, sobre a vida de Chris McCandless. Aos 22 anos, o jovem largou sua estável vida de bom aluno e classe média-alta para partir em busca de liberdade e aventura. Deixou para trás também a sua própria identidade, rebatizando-se Alexander Supertramp. Com um destino em sua mente, o longínquo e desabitado Alasca, ele foi cruzando o continente e as vidas de muitas pessoas que lhe davam carona, casa ou um emprego temporário. A direção é de Sean Penn, além das belíssimas paisagens, conta com uma trilha sonora sublime de Eddie Verder. O filme é de 2007, mas continua emocionando pessoas de todas as idades com seu espírito de liberdade.

A Escalada – Nepal

Assisti recentemente a este filme e gostei muito. Leve e sem grandes pretensões conta a história de um francês-senegalês que decide escalar o Monte Everest como prova de amor para uma garota. O detalhe é que ele não tem preparo físico nenhum e não tem conhecimento do que o aguarda. Ele consegue patrocínio e apoio de uma rádio e vira uma celebridade em seu país. Será que Sammy vai conseguir chegar no topo do mundo? As paisagens do Nepal são belíssimas, quem gosta de escalada deve torcer o nariz porque a intenção do filme não é narrar todas as etapas difíceis de uma escalada, é puro entretenimento, mas vale a pena. Baseado na história de real de Nadir Dendoune, mas a única parte verdadeira é que ele também não tinha nenhuma experiência em escalada, o resto é totalmente fictício.

A Praia – Tailândia

O cenário deste filme são as praias paradisíacas da Tailândia. O que poderia ser umas férias cheias de aventura de um jovem acaba virando um pesadelo. Leonardo Di Caprio faz o papel de Richard, um mochileiro que viaja até a Tailândia e num hotel barato em Bagcoc conhece um casal de franceses e um viajante mais velho marcado por anos de viagem e pelas drogas e  que lhe dá um mapa. Com este mapa em mãos, os mochileiros vão tentar encontrar o lugar do mapa, que parece um paraíso secreto. Eles enfrentam vários perigos até encontrar pequena comunidade de viajantes, que como eles encontrou “a praia”. Mas na realidade este céu na Terra não é tão perfeito. Conflitos pessoais e ciúmes criam uma violenta rivalidade e trágicos eventos dividem a comunidade. Agora Richard quer fugir, mas a fuga não será fácil, pois “a praia” é um lugar secreto, que alguns defenderão até a morte.

Diários de Motocicleta – América do Sul

Todos conhecem o mito Che Guevara, mas poucos conhecem o ingênuo Ernesto. Independente da ideologia política, o filme é um road movie emocionante. Na história, dois jovens estudantes argentinos, o bioquímico Alberto Granado (Rodrigo de la Serna) e o médico Ernesto Guevara (Gael Garcia Bernal) decidem conhecer a América Latina numa viagem de 8 mil quilômetros, de Buenos Aires até Caracas. Montados em uma motocicleta Norton 500, modelo 1939, carinhosamente apelidada de “La Poderosa”, os amigos partem pelo continente que não conhecem nem mesmo dos livros, já que em sua juventude foram apresentados na escola às culturas europeias, mas nunca aos seus ancestrais sul-americanos. Com uma dose de ingenuidade, ele nem imagina que esta viagem vai mudar completamente seu modo de pensar e despertará o revolucionário Che. O filme tem belas paisagens, momentos cômicos, a dupla Gabriel Garcia Bernal e Rodrigo de La Serna, seu companheiro inseparável na moto La Poderosa, têm carisma e sintonia. Depois deste filme, impossível não ter vontade de sair para fazer um mochilão pela América do Sul. Direção do brasileiro Walter Salles.

Vicky Cristina Barcelona – Espanha

O cenário do filme é Barcelona, cidade belíssima da Catalunha, na Espanha, marcada pela arquitetura de Gaudí. Só pelo cenário já vale o filme, mas ainda conta com um elenco sedutor: Penélope Cruz, Javier Bardem e Scarlett Johansson, que tem um relacionamento de poliamor. Dirigido por Woody Allen, tem ótimos diálogos e cenas sensuais.

8.3.4

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain – França

O clássico dos clássicos, um dos filmes preferidos de todas as gerações, quem não ama Amélie Poulain? O filme é de 2001  mas continua arrebatando pessoas de todas as idades. Saiu das telas e virou moda, estampada em camisetas, bolsas, acessórios. Eu também tenho este como um dos meus preferidos. Amélie é uma jovem do interior que se muda para Paris e logo começa a trabalhar em um café. Num belo dia, ela encontra uma caixinha dentro de seu apartamento e decide procurar o dono. A partir daí, sua perspectiva de vida muda radicalmente. Não conto mais para não dar spoiler. Direção Jean Pierre Jeunet

Thelma e Louise – Estados Unidos

Um dos road movies (filmes de estrada) mais aclamados de Hollywood é também sobre empoderamento de duas mulheres, quando nem se usava esta palavra. O que era para ser uma viagem para fugir de dos problemas acaba tornando-se uma grande aventura. No Arkansas, garçonete quarentona (Susan Sarandon) e jovem dona de casa entediadas (Geena Davis)  resolvem fazer pequena viagem para fugir da rotina. Quando param num bar, matam um estuprador e fogem, com destino ao México, mas são perseguidas pela polícia.

Comer, rezar, amar – Itália, Índia, Indonésia

Aqui vale a máxima, o livro é bem melhor que o filme. Eu não sou muito fã desta adaptação porque a personagem principal ficou muito sem graça nas telas. Se puder, leia o livro, mas se quiser assistir ao filme, recomendo pelos belos cenários. Liz Gilbert (interpretada por Julia Roberts) pensa que ela tinha tudo que queria na vida: uma casa, um marido e uma carreira de sucesso. Porém recém-divorciada e de frente para um momento de mudança, ela se sente confusa sobre o que é importante em sua vida. Ousando sair da sua zona de conforto, Liz embarca em uma busca de auto-descoberta que a leva à Itália, à Índia e a Bali. Direção Ryan Murphy

Meia-noite em Paris – França

Ah…Paris….o filme nem precisa ser bom, porque é em Paris! Mas além disso, este filme é do Woody Allen e se você é fã do diretor como eu, com certeza vai gostar.  É bem divertido e criativo. Gil Pender é um jovem escritor em busca da fama. De férias em Paris com sua noiva, ele sai sozinho para explorar a cidade e conhece um grupo de estranhos que são, na verdade, grandes nomes da literatura. Eles levam Gil a uma viagem ao passado e, quanto mais tempo passam juntos, mais o jovem escritor fica insatisfeito com o presente.

Sob o sol da Toscana – Itália

Outro filme que o destaque principal é o cenário: Toscana, na Itália.  Com certeza, a mulherada vai gostar. Frances Mayes fica devastada ao descobrir que seu marido é infiel. Sua melhor amiga Patti, com a intenção de ajudar, sugere que ela faça uma viagem pela Itália. Frances gosta da ideia e, durante o passeio, impulsivamente decide comprar uma casa em um vilarejo toscano. Agora a recém-divorciada inicia uma nova vida ao lado de personalidades interessantes, incluindo o bonito Marcello. Direção Audrey Wells

Pequena Miss Sunshine – Estados Unidos

O filme é muito sensível e engraçado, a menina que interpreta Miss Sunshine cativa o espectador com sua história e carisma. O sonho da pequena Olive é participar do concurso da Pequena Miss Sunshine. Ela embarca então em uma divertida e comovente viagem com o pai, o tio, o avô, o irmão e a mãe. A família tem que correr contra o tempo para que Olive chegue no horário e possa fazer a apresentação criada pelo seu avô. Direção Jonathan  Dayton, Valerie Faris.

Priscilla Queen Of The Desert
Starring Guy Pearce, Terence Stamp and Hugo Weaving
© Polygram Film Internat

Priscilla, a rainha do deserto – Austrália

Divertíssimo, este trio rouba a cena com seus trejeitos engraçados, a trilha sonora é uma delícia, um verdadeiro show de drag queens. Anthony concorda em levar seu show para a estrada, ele convida os travestis Adam e Bernadette para acompanhá-lo. No seu ônibus todo colorido, chamado Priscilla, os três viajam pelo deserto australiano fazendo shows para plateias entusiasmadas e homofóbicos. Porém quando os amigos de Anthony descobrem a verdade da viagem, problemas acontecem. Direção Stephan Elliot

Antes de partir – China, França, Índia, Egito e Himalaias

Sabe aqueles planos que a gente deixa para depois? Para quando se aposentar, quando fizer isso ou aquilo, então, este filme é quando não há mais tempo para postergar. Sensível e com dois grandes atores Morgan Freeman e Nicholas Jackson, só pelos dois já vale assistir. O bilionário Edward Cole e o mecânico Carter Chambers são dois pacientes terminais em um mesmo quarto de hospital. Quando se conhecem, resolvem escrever uma lista das coisas que desejam fazer antes de morrer e fogem do hospital para realizá-la. Direção Rob Reiner

Por aqui e ali

Outro filme sensível sobre amizades, velhice e nunca deixar para realizar nossos sonhos no futuro. Bill (Robert Redford) retorna aos Estados Unidos em plena terceira idade. Para se reconectar com sua terra natal, ele decide caminhar junto com um antigo amigo do colégio (Nick Nolte) pela Trilha dos Apalaches, que tem mais de três mil quilômetros, mas no caminho eles descobrem que são completamente diferentes e outros obstáculos vão surgindo. O filme é uma história de superação e amizade com belas paisagens. Direção Ken Kwapis

Saiba mais https://www.omelete.com.br/

http://www.adorocinema.com/

 

APOIE PASSEIOS BARATOS EM SP!
Nós somos uma agência de turismo e no momento estamos sem poder trabalhar. Enquanto isso, nós criamos conteúdo relevante sobre São Paulo e outras cidades, dicas de lugares e passeios no nosso blog. Ajude-nos a continuar nosso trabalho fazendo uma contribuição

clique aqui: https://abacashi.com/p/passeios_baratos_sp


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.





APOIE PASSEIOS BARATOS EM SP!

Nós somos uma agência de turismo e no momento estamos sem poder trabalhar. Enquanto isso, nós criamos conteúdo relevante sobre São Paulo e outras cidades, dicas de lugares e passeios no nosso blog. Ajude-nos a continuar nosso trabalho fazendo uma contribuição.

Clique aqui, para nos apoiar!

Comments

  1. EDUARDO TOSHI Says: abril 19, 2020 at 10:09 pm

    Puxa! Seu texto é ótimo! Bem gostoso de ler.
    As escolhas são interessantes. Alguns filmes são bem voltados para o público feminino e realmente que não poderiam ficar de fora, pela beleza das locações. Nunca tinha pensado em analisar os filmes que assisti por essa ótica: de despertar a vontade de viajar e conhecer o lugar. Exceto um, que se chama “Dersu Uzalá”, que tem uma paisagem natural e bruta sensacional. Bjs

    • Patrícia Ribeiro Says: abril 20, 2020 at 10:56 am

      Eduardo que bom que gostou, vou publicar sobre filmes mais atuais, estes pra mim são os clássicos sobre viagem e meus preferidos. Você tem algumas sugestões? Envie pra gente. Obrigada.

  2. EDUARDO TOSHI Says: abril 20, 2020 at 11:21 am

    Uma matéria com curiosidades sobre filmes, séries, novelas que usaram em suas locações externas, locais que podem ser visitados, ou não, pois pode ter sido demolido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat