Cozido da Vó Nenzinha reúne carnes bovina e suína com legumes, pirão e arroz: receita de família no Mandioca. Crédito da foto: Tadeu Bruneli. Onde comer / Sem categoria

A Vila Buarque, no centro de São Paulo, está cheia de novidades gastronômicas. A mais recente é o  Mandioca Cozinha que privilegia a deliciosa cozinha brasileira. Em São Paulo, chamamos mandioca, mas nos outros estados o tubérculo tem outros nomes como inhame, aipim, macaxeira, tudo a mesma coisa. Este ingrediente está em todos os pratos e dá sabor ao cardápio que é uma verdadeira viagem pela culinária do Brasil.

O cardápio do Mandioca Cozinha tem influências do nordeste, do norte e de outras regiões e servem uma pessoa. As porções e os preços são justos e tem opções também para veganos, além de pratos que levam carne de vaca, peixe, frango e de porco. Tudo com um tempero bem especial, além dos caldos e sobremesas.

Para quem não sabe há diferentes tipos de mandioca e a casa trabalha com a mansa, branca, amarela, fermentada e não fermentada. Alguns pratos são bem diferentes para o paladar paulistanos como  a farinha do Uarini (Amazonas), o tucupi amarelo (Pará), a farinha de Copioba (Bahia). Já a tapioca já e mais conhecida por aqui.também faz parte na versão salgada e doce.

O Delícia do Uarini é feito com peixe do dia assado na folha de couve, regado com tucupi, farofa (feita com farinha da região amazônica) com pimenta cumari, castanha-do-pará e jambu. Crédito da foto: Tadeu Brunelli.

Cardápio variado

O Mandioca Cozinha é comandado pela chef pernambucana, Madu Melo, nascida em Recife e radicada há 10 anos em São Paulo, os restarante usa a mandioca 100% nacional e 100% aproveitável, com receitas caseiras, glúten free, opções veganas, uso de ingredientes sazonais e preferencialmente orgânicos e agroecológicos. Tem mandioca até em alguns drinques. Depois de estudar e viajar para o exterior, a chef concluiu que o comfort food agrada a todos os paladares, até os mais exigentes.. Ela incluiu no cardápio uma receita da sua avó, Cozido da Vó Nenzinha (ensopado de carnes bovina e suína com legumes com pirão de carne e arroz).

Na minha visita ao restaurante eu provei o prato Porco Sulista me surpreendi com maciez da carne do filé mignon suíno, muito tenro e suculento. De entrada, pedi um caldo delicioso de caribéu pantaneiro  e para sobremesa um pudim de mandioca com toque cítrico, calda de cumaru e crocante de castanha do Pará

Porco Sulista (corte de lombo com costela suína preparado com melado de rapadura, farofa de pinhão e abóbora assada, ao estilo dos pampas) Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Os preços são bem acessíveis. Inicialmente, funcionando apenas no horário do almoço, a casa trabalha com preços promocionais de prato do dia (R$ 29,90) e opções à la carte. Para começar, há um Caldinho do Dia, sempre com um toque de mandioca na receita, o MPM (moela de galinha com pão caseiro de mandioca e molho) e o Caribéu Pantaneiro (ensopado de mandioca e carne de sol da casa). Para quem está de olho na dieta, há uma opção de belisquete vegano e mais leve, os Beijus com Dips (barquinhas de beiju de tapioca acompanhadas de vinagrete de maxixe apimentado e homus de pinhão).

No almoço executivo, os pratos fazem um percurso gastronômico dedicado a diferentes Estados do país: às segundas, o Bobó Sem Mar  (bobó vegano de castanha-de-caju com arroz de coco e farofa de dendê e talos de coentro); às terças, o Frango do Cerrado (galinhada de coxa e sobrecoxa de frango com pequi acompanhada de angu de mandioca e quiabo assado); às quartas, o Porco Sulista (corte de lombo com costela suína preparado com melado de rapadura, farofa de pinhão e abóbora assada, ao estilo dos pampas); às quintas,Mamma Brasiliana (nhoque de mandioca com legumes salteado no tucupi preto); às sextas,Cozido da Vó Nenzinha (ensopado de carnes bovina e suína com legumes acompanhado de pirão de carne e arroz branco).

Aos sábados e feriados, a dica é a Delícia do Uarini (peixe assado na folha de couve, regado com tucupi, acompanhado de farofa de farinha do Uarini com pimenta cumari, castanha-do-pará e jambu). Como sobremesas, a chef Madu Melo traz a Tapioca Ensopada (tapioca de coco fresco ralado, ensopada no leite de coco e adoçada com mel orgânico), o Sagu Clássico(sagu de vinho tinto com creme de baunilha) e o Pudim da Casa (pudim de mandioca com toque cítrico, calda de cumaru e crocante de castanha do Pará).

Bobó Sem Mar (bobó vegano de castanha-de-caju com arroz de coco e farofa de dendê e talos de coentro) Foto Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Bebidas variadas

O restaurante tem um variado menu de bebidas com cervejas artesanais brasileiras, com rótulos até com mandioca na composição. É o caso da Colorado Cauim, de Ribeirão Preto, cerveja pilsen com adição de cereais, malte importado, lúpulo tcheco e mandioca. Dentre as opções sugeridas pela chef, está a Cangaço’s Kingdom (Double IPA), da Caatinga Rocks (AL), seca, longa e amarga, rica em aromas e sabores cítricos, decorrente da utilização de fortes lúpulos americanos, ideal para harmonizar com pratos marcantes e apimentados. A carta de vinhos 100% nacional com destaque para a Guaspari, de Espírito Santo do Pinhal (SP) e Rio Sol, de Petrolina (PE). A carta de drinques contou com a consultoria do mixologista Rafael Vidiri). Dentre as sugestões, estão drinques com tiquira, o destilado de mandioca, como Tiquira Tônica (tiquira, água tônica, gelo, limão, hortelã e mel de abelhas nativas) e o autoral Galo do Norte (cachaças branca e de jambu e cynar), releitura do clássico Rabo de Galo. A casa só trabalha com rótulos nacionais, seja de cervejas, destilados ou vinhos.

Mandioca Cozinha Nacional
Chef Madu Melo

Ambiente descolado

O restaurante fica em frente à Santa Casa de Medicina e tem um ambiente informal descolado com, piso de cimento queimado, tubulações aparentes, o projeto traz elementos de modernidade e um toque de pop art, com um enorme mural, de 12 metros, assinado por Enivo, um dos grafiteiros mais atuantes da cidade. Haverá, ainda, exposições temporárias de artistas de todo o país, sob curadoria da chef e proprietária Madu Melo. Os objetos expostos estarão à venda nesse período, dando um toque de galeria de arte ao restaurante, que celebra a raiz de maior uso no país, a mandioca. Unanimidade do boteco pé-sujo à alta gastronomia.

Serviço:

Mandioca Cozinha

www.mandiocacozinha.com.br

Endereço: Rua Doutor Cesário Mota Junior, 187

Vila Buarque – São Paulo – SP – CEP 01221-020 (próximo ao metrô Santa Cecília)

Tels: 11 2936-9427 e 99282-7556 (whats app)

E-mail: contato@mandiocacozinha.com.br

Facebook: /mandioca.cozinha

Instagram: @mandioca.cozinha

A jornalista visitou o restaurante a convite da assessoria de imprensa

Foto destaque:Cozido da Vó Nenzinha reúne carnes bovina e suína com legumes, pirão e arroz: receita de família no Mandioca. Crédito da foto: Tadeu Bruneli.


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.





APOIE PASSEIOS BARATOS EM SP!

Nós somos uma agência de turismo e no momento estamos sem poder trabalhar. Enquanto isso, nós criamos conteúdo relevante sobre São Paulo e outras cidades, dicas de lugares e passeios no nosso blog. Ajude-nos a continuar nosso trabalho fazendo uma contribuição.

Clique aqui, para nos apoiar!

Comments

  1. Inhame não é a mesma que macaxeira/mandioca/aipim em nenhum lugar do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat