Confira nova exposição do MIS que conta a história dos Musicais no Cinema Agenda Cultural

Os amantes dos musicais vão se deliciar com a nova exposição do Museu da Imagem e do Som, de São Paulo (MIS). A mostra, que abriu no último dia 13 de novembro, faz um panorama sobre o universo do gênero musical no cinema nacional e internacional, desde os primórdios, até La La Land (2016).

Ao chegar na exposição, o visitante recebe um fone de ouvido que vai permitir mergulhar na incrível trilha sonora de filmes aclamados. Super interativa, a mostra possui diversos cenários dedicados às fotos, aulas de sapateado com Claudia Raia e até mesmo um espaço dedicado a Carmem Miranda, para que você possa ser ela, por um momento. Além disso, também é possível viajar por filmes de animações que são musicais clássicos e conferir peças originais usadas no filme Rocket Man, cinebiografia de Elton John; e pela pequena notável.

Entrada da exposição com cartazes de filmes clássicos.

Figurinos do musical Não Fuja da Raia, com Claudia Raia.

Cenário para fotos em homenagem à Carmem Miranda.

Sala interativa dos Oscars.

A mostra, que fica em cartaz até março de 2020, é realizada em parceria com a Cité de la Musique – Philharmonie de Paris. A adaptação nacional, que acrescentou espaços inéditos baseados na cultura brasileira, foi feita pela jornalista Duda Leite.

Os ingressos  estão sendo vendidos pelo aplicativo e site da Sympla (www.sympla.com.br), nos valores de R$30/inteira e R$ 15/meia. Não há cobrança de qualquer taxa de conveniência.

Pista de dança dos musicais clássicos.

Teto com personagens de musicais.

Espaço dedicado à cultura brasileira.

Espaço em homenagem aos musicais da Jovem Guarda.

Sobre a Musicais no Cinema

A partir de fotografias, vídeos, cartazes, documentos de produção, figurinos e depoimentos, a mostra reúne filmes musicais de diferentes partes do mundo, destacando marcos para o gênero, como Cantando na chuva (1952), Amor, sublime amor (1961) e Dançando no escuro (2000). A curadoria ficou a cargo do pesquisador N. T. Binh, e a adaptação da exposição para o MIS foi desenvolvida pelo jornalista e cineasta Duda Leite, que acrescentou espaços e conteúdos inéditos baseados na cultura brasileira, como Assim era a Atlântida, dedicada ao maior estúdio cinematográfico do Brasil do gênero musical, e uma área que homenageia a atriz e cantora Carmen Miranda.  “Com a adaptação curatorial da exposição, pretendemos apresentar um amplo painel da produção de filmes musicais produzidos no Brasil, desde 1927 até 2019, com destaque especial para alguns movimentos e estúdios cinematográficos”,  explica Duda. “Carmen Miranda, a “brasileira mais famosa do século XX”, e nossa estrela maior dos musicais, tem um espaço dedicado só para ela, com exibição de trechos de seus musicais clássicos – como “Entre a Loura e a Morena” (1943), de Busby Berkeley, e “Uma Noite no Rio” (1941), de Irving Cummings -, além de uma seleção especial de objetos usados nos filmes. Não poderia faltar, é claro, itens pessoais, dentre eles um dos seus icônicos turbantes”.

O projeto arquitetônico da exposição, realizado pela Caselúdico – parceira do MIS em mostras como O mundo de Tim BurtonCastelo Rá-Tim-Bum – A exposição e Quadrinhos – sugere uma imersão na atmosfera de cada filme. Musicais no cinema ainda destaca figuras marcantes do gênero como Fred Astaire, Jacques Demy, Julie Andrews, Cyd Charisse e John Travolta.

 

Serviço

MUSICAIS NO CINEMA | VENDA ANTECIPADA

Data 13 de novembro de 2019 a 9 de fevereiro de 2020
Horário Terças a sábados, das 10h às 20h (com permanência até 22h); domingos e feriados, das 10h às 19h (com permanência até 21h)
Ingresso 
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) – à venda a partir de 25.09 no site da SYMPLA
Entrada gratuita às terças-feiras e para crianças até cinco anos
Classificação indicativa Livre

Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo| (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 18
Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat