Museu Afro Brasil
Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP Agenda Cultural / História e Arte

Acredito que a maioria das pessoas que vive em São Paulo não costuma ir a museus e quando vão  a motivação são as exposições de famosos artistas estrangeiros. É uma pena, porque o nosso acervo brasileiro tem preciosidades de grande valor artístico e histórico. Um exemplo disso é a coleção do Museu Afro Brasil , que fica dentro do Parque do Ibirapuera.

04/01 Tour Parque Ibirapuera: Museu Afro Brasil, Pavilhão Japonês e MAC

O Parque do Ibirapuera é imenso e guarda tantas atrações que nem todos tem a oportunidade de conhecer todos os detalhes. Neste passeio iremos conhecer de forma mais profunda lugares como o Museu Afro-Brasil que guarda um acervo riquíssimo de arte, mobiliários, acessórios, fotos e livros do período escravocrata até os dias atuais, conheceremos o Pavilhão Japonês, um pedacinho do Japão, em pleno parque em São Paulo e terminaremos no MAC – Museu de Arte Contemporânea para subir no mirante e ter uma vista maravilhosa do parque e do maior cafezal de São Paulo. Todos são convidados a almoçar no restaurante do MAC após o passeio (não incluso).

Reservas: whatsapp 11 94562-3015 ou  passeios@passeiosbaratosemsp.com.br

Valor: R$ 50

Valor cliente Passeios Baratos em SP: R$ 47

Inclui: passeio a pé pelo parque do Ibirapuera com visita ao Museu Afro-Brasil, ingresso do Pavilhão Japonês e mirante do MAC – Museu de Arte Contemporânea com guia de turismo

Forma de pagamento: depósito ou transferência bancária Itau

Para pagamento com cartão ou boleto  peça o link

Roteiro

Dia  4 de janeiro – sábado

Início: 10h

Ponto de encontro: Portão 10 do Parque do Ibirapuera

A guia estará com um cartaz escrito Passeios Baratos em SP

Término: MAC – Museu de Arte Contemporâne

Duração aproximada: de 3h


Com apenas R$ 15 os visitantes tem acesso a mais de 6 mil obras
, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XVIII até os dias de hoje.

Exposição Sagrado Profano Foto: Divulgação

Exposição Sagrado Profano
Foto: Divulgação

Dentro do museu

Quem passa em frente, não imagina o tamanho do lugar nem a quantidade obras de arte que o museu abriga. Inaugurado em 2004, a partir da coleção particular do Diretor Curador Emanoel Araujo, o Museu Afro-Brasil fica em um pavilhão de 11 mil m2 dividido em três pisos, há exposições permanentes e temporárias que valorizam a influência afro-brasileira em todos os aspectos da construção da identidade brasileira. Atualmente, está divido em 6 núcleos: África: Diversidade e Permanência, Trabalho e Escravidão, As Religiões Afro-Brasileiras, O Sagrado e o Profano, História e Memória e Artes Plásticas: a Mão Afro Brasileira.

Todas as vertentes das artes estão representados no Museu Afro Brasil Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Todas as vertentes das artes estão representados no Museu Afro Brasil
Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Cada andar, para mim, foi uma surpresa. O acervo vai muito além das religiões afro-brasileiras. A história, arte, escravidão, música, literatura, personalidades, adereços, móveis, esculturas, instalações estão espalhados nos três andares.  É claro que não podiam faltar obras do artista plástico argentino Carybé e do fotógrafo e etnólogo franco-brasileiro Pierre Verger.

Objetos usados na época da escravidão Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Objetos usados na época da escravidão
Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Eu visitei o museu sozinha e até me perdi lá dentro de tão empolgada que fiquei com as obras. Mas vale a pena marcar uma visita guiada e assim ter todo o contexto histórico e cultural do acervo. Durante o tempo que fiquei lá notei poucas pessoas, dentre eles, alguns estrangeiros, que fotografavam as obras maravilhados. Pensei: a maioria dos brasileiros não estima nossa cultura tanto quanto os estrangeiros, o que é uma pena, porque conhecer nossa história e preservar nossa memória é um passo importante para valorizarmos as coisas boas do nosso país e até mesmo combater o preconceito, já que nossa sociedade é uma mistura de todas as raças.

A sala que mais me impressionou foi Navio Negreiro. A ambientação, a sala escura, a música e as vozes ao fundo me emocionaram. Os objetos, poemas de Castro Alves, relatos e um esqueleto de um navio contavam a história dos negros trazidos da África, o sofrimento,  doenças e mortes durante o trajeto.

O espaço Navio Negreiro impressiona Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

O espaço Navio Negreiro impressiona
Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Biblioteca e teatro

Além do acervo, o museu conta também com a biblioteca Carolina de Jesus especializada em temas como escravidão, tráfico de escravos, abolição da escravatura, da América Latina, Caribe e Estados Unidos. Carolina de Jesus foi uma escritora favelada que ficou famosa ao publicar o livro Quarto de Despejo. Há também o teatro Ruth de Sousa, uma homenagem à grande atriz, que no dia que fui encontrava-se fechado.

A história do Brasil é contada através desta exposição permanente Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

A história do Brasil é contada através desta exposição permanente
Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

Museu Afro Brasil  Av. Pedro Alvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera – próximo ao Portão 10
Tel: (11) 3320-8900 Horário de Funcionamento3ª feira a domingo, das 10h às 17h. R$ 156 e R$ 7 (meia entrada). Grátis aos sábados.  O agendamento deverá ser solicitado sempre pelo e-mail: agendamento@museuafrobrasil.org.br

O acervo do Museu Afro Brasil impressiona pela quantidade e organização Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

O acervo do Museu Afro Brasil impressiona pela quantidade e organização
Foto: Patrícia Ribeiro/Passeios Baratos em SP

 

 

 

 


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat