Relógio Big Ben da Vila de Paranapiacaba
Foto: Lilian Wutzke bate e volta / Viagens por aí

Que tal visitar uma vila inglesa a 44 km de São Paulo? Paranapiacaba é uma vila histórica que pertence à Santo André, ‘lugar de onde se vê o mar’ assim os primeiros moradores tupi-guaranis a nomearam. Já que está cada vez mais difícil ir para a Inglaterra, vale a pena visitar este bucólico lugar tão pertinho. No final do século XIX foi ocupada pelos ingleses para a construção da estrada de ferro Santos-Jundiaí. Suas ruas estreitas de paralelepípedo, o estilo vitoriano, as construções em madeira e algumas paredes coloridas encantam. A vila é bem conhecida por sua neblina (fog) que invade de repente e deixa todo mundo de boca aberta, é um ótimo lugar para os amantes de fotografia. Pelo menos, o clima é bem londrino. O blog Passeios Baratos em SP elencou 7 dicas para visitar esta charmosa vila.

Separamos algumas dicas do que fazer para se divertir e tirar ótimas fotos:

Clube União Lyra-Serrano Foto: Pedro PSA

Clube União Lyra-Serrano
Foto: Pedro PSA

1. Museu Funicular

No Museu Funicular estão as oficinas, ferramentas e utensílios que utilizavam para fabricação e utilização dos trens. Além de alguns vagões lindos da São Paulo Railway, vagão funerário e o sistema de freios. Você precisa conhecer, de preferência quando a neblina estiver pela vila! Museu Funicular R$5. Atenção: a Maria Fumaça está desativada, mas é possível visitar o museu. 

2. Museu do Castelo

O ‘Castelo’ ou ‘Mansão’, assim chamado pelos trabalhadores da ferrovia tem uma visão privilegiada da vila, era lá onde morava o engenheiro-chefe da estação. O museu possuí um acervo da rede ferroviária, relógios e móveis antigos. É um casarão muito bonito, de madeira, da parte baixa dá pra ver ele entre a mata.

Relógio Big Ben da Vila de Paranapiacaba Foto: Lilian Wutzke

Relógio Big Ben da Vila de Paranapiacaba
Foto: Lilian Wutzke

3. Passeio pela vila + Neblina + Cambuci

Caminhando pela Vila você pode descobrir muitas casinhas coloridas, outras de madeira, e também o Antigo Mercadão, a Igrejinha e algumas casas de artesanato. Vale a pena a caminhada, vá com bastante disposição e curiosidade. Você deve ter ouvido falar da neblina maravilhosa que de repente cerca Paranapiacaba, certo? Se você gosta de fotografia, vai amar esse momento. Não deixe de provar a pinga de Cambuci, fruta típica da região, é bem docinha.

4. Parque Natural Municipal Nascentes

O visitante pode ainda se aventurar pelas seis trilhas do Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba em meio à Mata Atlântica. No local, encontram-se exemplares de cedros, bromélias e orquídeas, além da fauna silvestre, com sanhaços, beija-flores, pica-paus, tangarás e macucos, entre outros. O parque dispõe ainda de um Centro de Visitantes (Rua Direita, 371, tel. 11 4439-0321), que conta com uma exposição permanente que retrata parte da Mata Atlântica, com réplicas de plantas, animais e suas pegadas. Outra atração são as nascentes do Rio Grande, principal formador da Represa Billings, e que dão o nome à unidade de conservação. As trilhas só podem ser feitas com o acompanhamento de monitores credenciados pela Prefeitura de Santo André.Atualmente o parque possui cinco trilhas abertas a visitação e dois Núcleos de Interpretação Ambiental, saiba mais aqui.

Parque das Nascentes Foto: Pedro PSA

Parque das Nascentes
Foto: Pedro PSA

5. Casarões históricos

A Casa Fox, duas casas de trabalhadores geminadas restauradas para divulgar as memórias dos moradores locais (Avenida Fox, s/nº) e o Clube União Lyra Serrano (Avenida Antonio Olyntho, s/nº), onde eram realizados bailes e shows, entre outras atividades. Nestes locais, a entrada é gratuita.

6. Caminho do Sal

Outra opção é o Caminho do Sal, antigo percurso da época colonial brasileira, que cortava a região para o transporte do sal. A atração para o público aficionado em atividades relacionadas ao ecoturismo foi desenvolvida em parceria entre as prefeituras de Santo André, São Bernardo e Mogi das Cruzes. No total, o roteiro tem uma extensão de  53,5  km, entre São Bernardo, a vila de Paranapiacaba e Mogi das Cruzes. O percurso pode ser feito em sua totalidade ou então percorrendo os diferentes trechos que o compõem: o Caminho do Zanzalá (16  km, entre São Bernardo do Campo e Santo André), o Caminho dos Carvoeiros (10 km, em Santo André) e o Caminho de Bento Ponteiro (27,5  km, entre Santo André e Mogi das Cruzes). Os trajetos podem ser percorridos a pé ou de bicicleta. Há sinalização turística, o que permite ao público perfazê-lo por conta própria. Mais informações podem ser obtidas no Centro de Informações Turísticas de Paranapiacaba, no Largo dos Padeiros, tel. 11 4439-0109.

7. O que vestir

No verão, vá com roupas leves e calçados confortáveis. Se for fazer a trilha vá de tênis ou bota para caminhadas. Leve um guarda-chuva e se possível ou capa de chuva porque a neblina que costuma aparecer lá para as 15h, deixa o lugar ainda mais encantador e também deixa os visitantes molhados, normalmente chuvisca ou dá uma chuvinha. É claro que depende da época do ano.  Chegue bem cedo para curtir um dia inteirinho cheio de trilhos, trens, museus, neblina, cambuci, artesanato, mata atlântica e descobertas. Aconselho que você visite a cidade pelo menos uma vez, pra depois ir atrás de todas as trilhas que Paranapiacaba oferece.

Castelo Foto: Lilian Wutzke

Castelo
Foto: Lilian Wutzke

08/12 PARANAPIACABA DE TREM TURÍSTICO: ROTEIRO HISTÓRICO E ECOLÓGICO

Vamos fazer uma excursão de trem turístico. Estamos formando  o grupo. Mais informações envie uma mensagem

WhatsApp: https://wa.me/5511945623015

Vila de Paranapiacaba Foto: Lilian Wutzke

 

 


Comments

  1. Olá, voce sabe me estimar quanto tempo é para ir de SP a paranapiacaba pela linha 10 CPTM + Onibus 424? Demora muito mais do que o expresso?

    • Patrícia Ribeiro Says: outubro 28, 2016 at 5:13 pm

      Não sei, Henrique. Nunca fui pra lá de ônibus.

    • Henrique, o mais bacana é ir de trem 🚂 CPTM, e que oferece a história pelo caminho da importância da ferrovia e sua indústrias… 45 minutos! Após ônibus direto de Rio Grande da Serra, 20 minutos!
      Gastará bem menos que ir de carro e aproveitar a proposta do passeio!!! Espero ter ajudado !

      • Patrícia Ribeiro Says: novembro 16, 2016 at 10:43 am

        Isso mesmo, Edi. Nós colocamos todas as opções de transporte para a pessoa escolher. De trem, demora mais, mas tem suas vantagens. Obrigada.

      • Nós estaremos sem carro…. O problema é que o Trem que vai direto ( Expresso Turístico ) aparentemente está lotado… a minha ida pra SP já está marcada pra janeiro.

        Parece que pelas vias normais da CPTM, o trem não chega até lá, e tem que completar um restinho da viagem com ônibus.

  2. Claudinei Says: abril 3, 2017 at 9:58 pm

    Tem como chegar até Paranapiacaba de bicicleta se tiver tem como me mandar as coordenadas moro no Grajaú

  3. maria mirtes Says: junho 13, 2017 at 9:59 am

    já fui a Paranapiacaba de carro, achei linda,parece que estamos em outro país… gostaria de saber como fazer para ir no trem turístico que sai da estação da Luz..

  4. O serranista Says: julho 20, 2017 at 4:25 pm

    Paranapiacaba e’ uma “filial” de Campos do Jordão na região da Grande São Paulo.

  5. Valter Muniz Says: outubro 1, 2017 at 11:16 pm

    LUSANGLIA é maravilhosa !

  6. DEO SOBRAL Says: junho 1, 2018 at 6:08 pm

    MUITO LINDO

  7. Olá, a entrada no parque é gratuita? E os guias?

  8. […] blog Passeios Baratos em São Paulo têm sete dicas para visitar […]

  9. Ligia Verissimo Says: setembro 19, 2018 at 12:03 pm

    Tenho um grupo de aproximadamente 30 pessoas. Caso opte pelo trem e ônibus, é obrigatório contratar um guia ou podemos fazero passeio por conta?

    Obrigada,

  10. Gabriel Antunes Says: outubro 25, 2018 at 12:56 pm

    Nessa cidadezinha linda existe algum lugar bom para acampar??

  11. Amo este lugar,falta fazer um passeio mais minucioso.

  12. Olá, alguém pode informar se o trem turístico está ainda desativado? Essa linha de trem vai até a cidade de Paranapiacaba?

  13. Lugar espetacular, minha filha foi e fixou encarada, além de poder ir de metrô a trilha é top vale a pena conhecer.

  14. para tirar fotos e fazer videos precisamos de autorização ?

  15. As dicas que você passam são muito boas, continuem assim. Parabéns

  16. Rubens J. Forte Says: julho 22, 2019 at 12:12 pm

    Como posso chegar ate Paranapiacaba de Trem partindo do Bras SP

  17. Bernadete Says: agosto 6, 2019 at 11:11 am

    Não vale a pena ir no expresso turístico. As passagens são caras e não tem nada que justifique. Paisagens urbanas com muitas indústrias e lixo ao lado da ferrovia. Não oferecem nem água no expresso. Fomos no inverno e o trem não possui climatização. Quase morremos congelados. Fica bem mais barato ir de carro e voltar a hora que quiser, sem ter que esperar até às 16:30 que é a hora que o trem sai de Paranapiacaba.

  18. […] Que tal visitar uma vila inglesa a 44 km de São Paulo? Paranapiacaba é uma vila histórica que pertence à Santo André, ‘lugar de onde se vê o mar’ assim os primeiros moradores tupi-guaranis a nomearam. Já que está cada vez mais difícil ir para a Inglaterra, vale a pena visitar este bucólico lugar tão pertinho. No final do século XIX foi ocupada pelos ingleses para a construção da estrada de ferro Santos-Jundiaí. Suas ruas estreitas de paralelepípedo, o estilo vitoriano, as construções em madeira e algumas paredes coloridas encantam. A vila é bem conhecida por sua neblina (fog) que invade de repente e deixa todo mundo de boca aberta, é um ótimo lugar para os amantes de fotografia. Pelo menos, o clima é bem londrino. Saiba mais https://passeiosbaratosemsp.com.br/7-dicas-para-visitar-paranapiacaba-vila-inglesa-de-santo-andre/ […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat