Silhuetas de Mario na lateral e na entrada da casa feitas em bronze Foto: Roteiros Literários Agenda Cultural / É Grátis / História e Arte

Como era vontade do escritor Mário de Andrade (1893-1945), sua cabeça está guardada na Lopes Chaves, 546, endereço da casa onde morou com a família e que foi reaberta em São Paulo, no ano em que o autor completaria 70 anos. Ali estão dois bustos do escritor, em semblante sereno, guardando parte de sua história e obra.

DIA 21/09 TOUR LITERÁRIO OS MODERNISTAS E CASA GUILHERME DE ALMEIDA

Neste tour vamos vivenciar uma experiência literária e artística visitando as casas dos escritores Mário de Andrade e Guilherme de Almeida, vamos conhecer a história do movimento modernista que foi um marco na literatura, artes plásticas, arquitetura e cultura brasileira. Nosso passeio termina com um sarau. Leve seus poemas! Roteiro exclusivo Passeios Baratos em SP. Reservas whatsapp 11 94562-3015 e e-mail passeios@passeiosbaratosemsp.com.br

Informações

Valor à vista com desconto: R$ 80 por pessoa

Valor cliente Passeios Baratos em SP e maiores de 60 anos: R$ 75

Roteiro

Dia  21 de setembro – sábado

Ponto de encontro: catraca do  metrô Barra Funda às 9h30

Inclui visita à Casa Mário de Andrade, Casa Guilherme de Almeida e sarau num restaurante no centro

Observação: o trajeto da Casa Mário de Andrade para Casa Guilherme de Almeida e para o restaurante no centro será feito de van.

Não inclui almoço, não inclui transporte após término do passeio no centro (estaremos próximos do metrô Sé) e despesas pessoais.
13h30 término

Fotos em diferentes fases de Mário Foto: Roteiros Literários

Fotos em diferentes fases de Mário Foto: Roteiros Literários

O local reabriu com novo nome, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, e pretende levar movimento abrigando oficinas culturais e a exposição permanente “O Coração Perdido”, que conta a história de Mário reunindo objetos pessoais, móveis antigos e réplicas e todo um conjunto de memórias e afetos que o autor paulistano acumulou em vida.

Logo na entrada, o visitante se depara com um mobile com o traço mais marcante do autor: seus óculos redondos. Nos primeiros passos você encontra objetos pessoais do autor, como carteira de trabalho, documentos eleitorais e um curioso caderno de finanças.

Mobile na entrada da casa Foto: Roteiros Literários

Mobile na entrada da casa Foto: Roteiros Literários

O primeiro andar da casa contempla uma grande sala aberta, a biblioteca onde Mario tocava piano e dava aulas – ali, entre livros, o piano e partituras, o visitante pode ver um dos programas de aula, chamada de “Chás Musicais do professor Mário de Andrade”. Num deles, datado de setembro de 1924, a aula trazia Beethoven, Chopin, Schumann e outros. Os livros ali reunidos não pertenciam à coleção original de Mário. O curador, Carlos Augusto Calil, optou por colocar livros ligados à obra do escritor e aos modernistas.

O piano, localizado na biblioteca, era onde Mario realizada aulas de música Foto: Roteiros Literários

O piano, localizado na biblioteca, era onde Mario realizada aulas de música Foto: Roteiros Literários

Na outra sala há retratos de diferentes fases de Mário, postais enviados por amigos ilustres das artes e literatura, um dos programas da Semana de Arte Moderna de 1922 e vídeos e trechos de relatos da viagem que o autor fez por Minas Gerais, Belém, Bolívia e Peru.

O segundo andar da casa traz um material multimídia com vídeos ligados à vida e obra de Mário e três salas onde serão realizados cursos e oficinas. Ao lado da casa foi erguido um galpão onde poderão ser exibidos filmes, peças, espetáculos de dança, shows e exposições.

A reabertura da casa marca o reencontro do escritor com sua cidade natal e o local onde viveu sua fase mais fértil. No ano seguinte, em 1922, ele publicaria seu segundo livro,Pauliceia Desvairada, dando início a uma intensa produção literária.

Mário de Andrade chegou a casa na Lopes Chave em 1921, quando sua mãe, já viúva, comprou o sobrado após vender a casa da família no Lago do Paiçandu. Ficou ali até 1945, quando morreu.

Foto antiga do estúdio de Mário na casa Foto: Germano Graeser/Iphan-SP/MinC)

Foto antiga do estúdio de Mário na casa Foto: Germano Graeser/Iphan-SP/MinC)

A casa era, ao mesmo tempo, um abrigo para o escritor, um espaço reservado à intimidade pessoal, mas ao mesmo tempo tinha um caráter bastante social, pois era lá onde o escritor recebia seus amigos para festas e comemorações. E ele gostava da casa cheia.

Ele mesmo desenhou os móveis de seu escritório e biblioteca, inspirado pelo trabalho de Bruno Paul, que conheceu numa revista de arte alemã. Uma das marcas da residência, embora modesta, era o número de quadros, livros e discos que Mário acumulava.

Para quem é leitor habitual do escritor sabe que referências ao sobrado são frequentes em suas prosas e versos. Então, já era tempo de Mário voltar para casa.

Silhuetas de Mario na lateral e na entrada da casa feitas em bronze Foto: Roteiros Literários

Silhuetas de Mario na lateral e na entrada da casa feitas em bronze Foto: Roteiros Literários

Programação

As atividades são gratuitas e as inscrições devem ser feitas no site das Oficinas Culturais (www.oficinasculturais.org.br) até o primeiro dia de cada aula.

 

Para ver toda a programação e informações sobre inscrições para as oficinas clique no site

Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda
Telefone: (11) 3666-5803 / 3826-4085

casamariodeandrade@oficinasculturais.org.br

Horário: terça a sábado das 10h às 18h

Entrada gratuita
Núcleo de Ação Educativa
Atendimento ao púbico: terça-feira a sábado das 9h30 às 14h
Toda última terça-feira do mês das 9h30 às 20hVisitas dialogadas agendadas:
e-mail: educativo.mariodeandrade@oficinasculturais.org.br
Tel: (11) 3666-5803 ramal 23

Post escrito por Andréia Martins do blog Roteiros Literários, uma página que busca unir viagem e literatura. Recomendo!

 

 


Meu nome é Patrícia Ribeiro. Sou formada pela Faculdade Cásper Líbero e já trabalhei como editora e repórter em revistas, jornais, sites e em assessoria de imprensa. Adoro contar histórias, sou curiosa e gosto de ouvir as pessoas. Como gosto de viajar, acabei escrevendo muitas reportagens de viagens e turismo e produzi guias de viagem nacionais e internacionais. Adoro a vida cultural da cidade e descobrir lugares novos. Resolvi aliar o que eu gosto do que faço no meu tempo livre neste blog e compartilhar minhas dicas com moradores e visitantes.

Comments

  1. DALILA RITA VITOR Says: abril 28, 2017 at 9:11 pm

    AINDA NÃO CONHECI, MAS ESTOU MUITO CURIOSA ASSIM QUE ESTEJA MORANDO EM IGUAPÉ, ESTAREI VENDO UM TEMPO PARA CONHECER MINHA NOVA CIDADE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat